Seis políticos foram assassinados no Ceará em 2016

Seis vereadores e ex-vereadores, além de candidatos ao cargo, foram assassinados no Interior do Estado Ceará em 2016. Dos seis homicídios, pelo menos, em quatro deles as autoridades já concluíram que a motivação foi política. O mais recente caso ocorreu no Município de Aiuaba, cidade que, neste momento, conta com reforço policial por determinação do Tribunal regional Eleitoral (TRE).
O primeiro crime ocorreu no dia 4 de janeiro, quando o empresário e vereador do Município de Itarema, no litoral Oeste do estado (a 210Km de Fortaleza), José Marcondes Rodrigues (PRB), foi assassinado, a tiros, na Praia de Almofala, ao reagir a um assalto. A Polícia comprovou que não houve motivação política neste caso.
O segundo crime teve como vítima o vereador Antônio Chagas de Oliveira, 48 anos, filiado ao PTB. Na noite de 13 de abril ele foi assassinado, a tiros, durante uma discussão política na porta de um bar na cidade de Catarina, na Região dos Inhamuns (a 394Km da Capital). Dias depois, a Polícia prendeu o assassino, Maike Evangelista Nascimento.
No dia 31 de julho, o vereador e ex-presidente da Câmara dos Vereador de Paraipaba (a 115Km de Fortaleza), Manoel Paulino Cavalcante, 62 anos, filiado ao PDT, foi morto a tiros na porta de casa, naquela cidade do Litoral Oeste do Estado. O crime teria sido uma vingança e não teve conotação política.
O quarto político assassinado neste ano no Ceará foi o também policial civil (inspetor) e candidato a vereador pelo Município de Quixeramobim, José Cláudio Nogueira, 51 anos,  filiado ao PSB. O crime ocorreu na noite de 20 de agosto, na zona rural do Município de Senador Pompeu (a 273Km de Fortaleza). O caso está sendo investigado e a Polícia suspeita de uma vingança.
Na manhã do dia 5 de setembro, o vereador e candidato à reeleição José Elbio de Almeida Chaves, 39 anos, o “Elbinho”, filiado ao PPS, foi morto, a tiros de escopeta calibre 12 e pistolas,  por pistoleiros na cidade de São João do Jaguaribe (a 220Km de Fortaleza).  A Polícia desconfia de que o crime foi motivado por disputa política na região.
E na noite do último sábado (24), o vereador e candidato à reeleição em Aiuaba, na Região dos  Inhamuns (a 430Km da Capital), José Valmir de Sousa, 58 anos, filiado ao PSDB, foi morto, a tiros, por dois pistoleiros no momento em que deixava o palanque onde participara de um comício na localidade de São Nicolau, na zona rural daquele Município. Logo em seguida, um filho dele matou um dos assassinos e feriu o segundo. O crime teve motivação política.

Fernando Ribeiro
    Comente pelo Disqus
    Comente pelo Facebook
#Compartilhe