Delegacias suspendem registro do B.O. até que xadrezes sejam esvaziados

Delegacias plantonistas da Capital, Região Metropolitana e do Interior do Estado suspenderam, neste fim de semana, o registro de Boletins de Ocorrência (B.O.s).  A categoria informou que, a partir de segunda-feira (17), a decisão vai valer por tempo indeterminado, para todas as Instituições que ainda têm presos em suas carceragens. Somente com o esvaziamento dos xadrezes o serviço deve ser regularizado.
De acordo com informações do Sindicato da Polícia Civil do Ceará (Sinpol-Ce),  a partir do dia 17,  apenas as delegacias que já não tiverem detentos atenderão ao público em geral. Os casos levados pela Polícia Militar para a lavratura de flagrante-delito estão sendo recebidos normalmente e a emissão de guias cadavéricas também está regular.
Quem precisar  registrar um B.O. pode tentar pela Delegacia Eletrônica, na página www.delegaciaeletronica.ce.gov.br. “Quem precisar pode registrar pela internet ou procurar um delegacia que não tenha presos, na segunda-feira. Tão logo os xadrezes das delegacias sejam esvaziados, o atendimento ao público volta a ocorrer”, afirmou a vice-presidente do Sinpol-Ce, Ana Paula Cavalcante.

Transferências 
Na última semana, ocorreram vários incidentes nas delegacias. Em menos de 48h foram registrados dois resgates de presos e fugas. Segundo Ana Paula Cavalcante, a suspensão tem como objetivo tornar as delegacias mais seguras.  “Não tem como os policiais saberem se quem entra na delegacia está lá para realmente registrar um B.O.  ou para colocar em prática ações de alto risco para eles e para a sociedade em geral ”.
Após os episódios envolvendo os detentos, uma força-tarefa foi montada para realizar a transferência dos presos que estavam nas carceragens para o Sistema Penitenciário. A remoção foi iniciada no último dia 13 e a previsão do Sinpol era que fosse finalizada no dia 14. Porém, dos quase 600 presos que estavam sob custódia da Polícia Civil foram transferidos 250. 
“A fragilidade das delegacias, tanto na estrutura quanto no efetivo, já era evidente para nós que trabalhamos na Segurança Pública. Nos últimos meses, não somente a Polícia percebeu isso, mas também o crime organizado. Em razão dessa fragilidade, muitos policiais e a população estiveram com a vida em risco nas invasões às delegacias”, disse Ana Paula Cavalcante.   
A Superintendência da Polícia Civil do Estado do Ceará informou, por meio de nota, que “trabalha para que as demandas da população, pertinentes à Polícia Civil, não sejam prejudicadas durante a suspensão de registros de boletim de ocorrência nas delegacias plantonistas, neste fim de semana”.
A Instituição considerou a decisão da categoria “arbitrária” e disse  que “à revelia da direção geral do órgão, o Sindicato dos Policiais Civis do Estado do Ceará (Sinpol) suspendeu os atendimentos em algumas delegacias plantonistas até que todos os presos encarcerados nas delegacias sejam transferidos para unidades prisionais do Estado”. 

Diário do Nordeste
    Comente pelo Disqus
    Comente pelo Facebook
#Compartilhe