Presidente do PDT diz que PT deve "cair na real" e apoiar Ciro em 2018

O presidente nacional do Partido Democrático Trabalhista (PDT), Carlos Lupi, afirmou, nesta quarta-feira (12), que "o PT terá que cair na real" e apoiar o ex-governador do Ceará Ciro Gomes (PDT) para presidente nas Eleições 2018. Ele disse ainda que atualmente o PDT é maior do que o PT e que a candidatura do cearense é “irreversível”. As informações são da Folha de São Paulo.
Segundo revelou Lupi, Lula está aberto a apoiar outra candidatura. Conforme disse, o ex-presidente acredita que o momento do Partido dos Trabalhadores é de recuar para se erguer novamente.
A partir de janeiro de 2017, Ciro Gomes já participará de programas do partido na TV e no rádio. "Agora, é hora de o PT recuar, ter humildade e apoiar Ciro. A gente também tem que ser apoiado", disse o presidente do PDT nacional.

Alianças
Com a candidatura pré-confirmada, Ciro tem se dedicado a apoiar campanhas de segundo turno. Além de Roberto Claudio, em Fortaleza, o ex-ministro participa de atividades nas cidades de Osasco e Ribeirão Preto, em São Paulo. No 1º turno, Ciro empenhou-se, de forma intensa, para a eleição do irmão Ivo Gomes, em Sobral.
A política de alianças é uma das principais estratégias do PDT para as eleições de 2018. Para ajudar na candidatura de Ciro, o PDT já se coligou com o PC do B e o PSB neste ano. 
Lupi rechaça ainda a tese de que Ciro não tem visibilidade nacional para a corrida presidencial. "Ele concorreu há 14 anos. É nacionalista e relativamente conhecido."

Apoio do PT
Ciro Gomes tem buscado aproximação do eleitorado petista. Ele tem demonstrado apoio a Lula e à ex-presidente Dilma Rousseff. O ex-governador afirmou ainda que acompanhará Lula em busca de asilo numa embaixada caso o petista venha a ser condenado na Operação Lava Jato.

Diário do Nordeste
    Comente pelo Disqus
    Comente pelo Facebook
#Compartilhe