Roberto Cláudio e Capitão Wagner fazem 2º turno em Fortaleza

Roberto Cláudio (PDT) e Capitão Wagner (PR), já podem começar a campanha do segundo turno nesta segunda-feira. A partir do dia 15 tem início a propaganda no eleitoral gratuito no rádio e na televisão. Agora, os tempos são iguais. Os números de votos registrados para todos os candidatos guardaram semelhança com os percentuais apresentados nas últimas pesquisas.
A eleição, com os poucos e previsíveis incidentes transcorreu normalmente, em todos os municípios do Estado. Alguns resultados, para determinadas prefeituras, foram inesperados, como os de Tauá e Iguatu, com as derrotas dos dois prefeitos, mas na grande maioria deu o esperado, inclusive com os deputados estaduais que saíram derrotados na disputa por prefeituras e a perspectiva de segundo turno em Caucaia.
Hoje, as principais lideranças políticas do Estado começam a fazer as contas dos votos contabilizados para os seus liderados, ao tempo que discutem as estratégias para a disputa do segundo turno em Fortaleza, o colégio eleitoral de maior visibilidade no Estado. O grupo político de que participa o governador Camilo Santana (PT), embora o seu candidato a prefeito em Barbalha, o seu berço eleitoral, fez o maior número de prefeituras, incluindo as dos municípios de Sobral, Juazeiro do Norte e Iguatu, dentre outras. Camilo, isoladamente, no grupo, vai tratar de reunir o maior número de petistas para apoiar a candidatura de Roberto Cláudio.

Aliança
Cid Gomes (PDT), cuidará de arregimentar os correligionários do Interior, principalmente os vencedores, para também ajudarem na campanha de Roberto Cláudio, como aconteceu no segundo turno da eleição passada. Os aliados do Capitão Wagner, os senadores Tasso Jereissati (PSDB) e Eunício Oliveira (PMDB), juntamente com Roberto Pessoa (PR), eleito vice-prefeito de Maracanaú, deverão fazer o mesmo.
Luizianne Lins (PT) e Heitor Férrer (PSB), não deverão apoiar nenhum dos candidatos. Mas seus correligionários vão ser procurados pelos dois candidatos que continuam na disputa, mesmo sem qualquer afinidade política entre eles.
Ontem, Roberto e Wagner, quando foram votar, evitaram falar mais abertamente sobre as estratégias para este segundo turno. Roberto Cláudio destacou estar feliz por encerrar a primeira etapa da campanha mostrando à população as ações feitas ao longo de três anos e meio e por ter a oportunidade de garantir um segundo mandato com mais realizações por estar mais experiente, com a gestão organizada e com novos recursos. Contido, ele evitou falar de segundo turno, mas comemorou os positivos resultados das pesquisas.
"A melhor pesquisa e única é a do dia de hoje (ontem), porque ao longo dessa campanha nós só crescemos na estimulada, a avaliação só melhorou da gestão e a rejeição caiu, isso por um lado me dá muita gratidão e por outro muita humildade, porque a decisão acontece hoje (ontem)", destacou.
Ele avaliou que esta campanha apresentou a particularidade de ser mais curta e de ter um tom diferente da sua primeira, já que agora o foco é mostrar suas ações na gestão e não se apresentar como em 2008.

Debate
Roberto Cláudio analisou que, mesmo com o tempo reduzido de campanha, esta primeira etapa permitiu que o eleitor observasse nos debates e na propaganda as biografias de cada candidato, a capacidade de realização e viabilidade das propostas. Para ele, o eleitor terá ainda mais condição de conhecer o candidato e avaliar propostas no segundo turno e falou do desejo de estar na segunda etapa da campanha para fazer um debate de alto nível e ideias para a cidade.
Capitão Wagner, durante votação na manhã de ontem, disse esperar o apoio de todos os postulantes derrotados no primeiro turno da campanha em Fortaleza. Apesar de não querer comemorar antecipadamente uma possível ida ao segundo turno, segundo ele, em respeito aos demais adversários, destacou que "todo apoio" é bem vindo.
Gaudêncio Lucena (PMDB), candidato a vice-prefeito, chegou a dizer que conversas com outros postulantes já estavam acontecendo. "A gente tem respeitado os demais candidatos, e caso tenhamos a possibilidade de irmos para o segundo turno, vamos sentar com os candidatos a partir de amanhã (hoje) para viabilizar as propostas deles a nosso plano de Governo", disse.
"Todo apoio é bem vindo, e não é hora de segregar a cidade. Nossa candidatura é uma candidatura de múltiplas cores e quanto mais gente quiser vir, mais vai nos ajudar". O candidato chegou ao local de votação, às 9h10, minutos depois de sua família chegar, e estava acompanhado apenas de Gaudêncio Lucena, atual vice-prefeito de Fortaleza.
O candidato acompanhou a votação no comitê de campanha, na Av. Barão de Studart. O republicano disse que ficou surpreso com o desempenho que sua campanha teve já nos primeiros dias da disputa com a adesão de jovens, mulheres e idosos. Destacou ainda que esperava que o resultado das urnas mostrasse que as pesquisas estavam certas para ele "chegar ao segundo turno com muita força".
Ele salientou que durante o segundo turno deve intensificar as carreatas e passeatas, mas manterá a mesma estratégia do primeiro turno até o resultado final. Quando questionado sobre os apoios no segundo turno, destacou que tem ótima relação com a deputada federal e ex-prefeita Luizianne Lins, lembrando, inclusive, que o PR, seu partido, apoiou o candidato do PT em 2012, Elmano de Freitas, e que gostaria de ter o apoio do partido no segundo turno.
Segundo ressaltou, o cenário nacional, com o PT fazendo oposição ao Governo peemedebista, não deve afetar a disputa na Capital, visto que Luizianne Lins tem independência na cidade. "Acho muito difícil ela votar no Roberto Cláudio", disse ele.

Diário do Nordeste
    Comente pelo Disqus
    Comente pelo Facebook
#Compartilhe