Ministério da Integração reconhece situação de emergência em Santa Quitéria

O Ministério da Integração decretou, nesta quarta-feira (23), situação de emergência em 104 cidades do Ceará. Com a medida, as ações emergenciais continuarão a ser implementadas nesses municípios para atender a população que sofre com os efeitos da seca.
Com a decisão, as prefeituras podem solicitar o apoio do governo federal para restabelecer a operação de serviços básicos, como o abastecimento de água. 
Agora já são 150 municípios que tiveram o reconhecimento federal de situação de emergência. Entre as ações de auxílio para mitigação dos efeitos da seca, foram investidos R$ 170,6 milhões para execução da Operação Carro-Pipa somente no Ceará. Além disso, foram repassados R$ 20,9 milhões por meio de transferências diretas ao governo estadual. Atualmente, 1.788 caminhões atuam no abastecimento de 137 municípios e beneficia cerca de 928.336 pessoas diariamente.
Para as obras emergenciais, foram destinados mais de R$ 36,7 milhões na implementação de adutoras de abastecimento de água nos municípios de Pereiro, São Luis do Curú, Tamboril, Iracema, Apuiarés, Morada Nova, Chorozinho e Jaguaribara. As obras já foram iniciadas e têm o prazo de 90 a 180 dias para conclusão. A licitação e a execução estão sob responsabilidade do Departamento Nacional de Obras Contra as Secas (Dnocs), órgão com expertise em empreendimentos hídricos.

Obras estruturantes
O governo federal destinou mais de 2,6 bilhões para 27 obras hídricas estruturantes no Ceará. Objetivo é acelerar o processo e intensificar a aplicação de políticas públicas que garantam o atendimento da população. Mais de 100 municípios serão contemplados com essas iniciativas.
A população do Ceará já está sendo atendida pelos Trechos IV e V do Eixão das Águas, que beneficiam 4,2 milhões de habitantes. Outra iniciativa é o Trecho I do Cinturão das Águas, que está em execução e prevê beneficiar mais de um milhão de pessoas em 24 municípios. Em ambos os casos, os empreendimentos estruturantes são executados pelo estado com recursos federais.

Outras ações
O maior exemplo de obra estruturante que contempla a população do Ceará, o Projeto de Integração do Rio São Francisco, entrou em sua fase final e já apresenta 90,85% de conclusão, sendo 91,25% no Eixo Norte e 90,27% no Eixo Leste. Outra medida no estado é o programa Água para Todos (APT) que já investiu mais de R$ 1,1 bilhão na implementação de cisternas, sistemas simplificados de abastecimento, barreiros, kits de irrigação e pequenas barragens.

Lista de novos municípios em situação de emergência:
Acopiara, Aiuaba, Alcântaras, Alto Santo, Amontada, Apuiarés, Aracati, Araripe, Arneiroz, Assaré, Aurora, Baixio, Banabuiú, Barreira, Barro, Barroquinha, Beberibe, Boa Viagem, Brejo Santo, Camocim, Campos Sales, Canindé, Capistrano, Caridade, Cariré, Cariús, Cascavel, Catunda, Caucaia, Chaval, Chorozinho, Crateús, Croatá, Deputado Irapuan Pinheiro, Farias Brito, Fortim, General Sampaio, Graça, Granja, Groaíras, Guaraciaba do Norte, Hidrolândia, Ibaretama, Ibicuitinga, Iguatu, Independência, Ipu, Iracema, Irauçuba, Itatira, Jaguaretama, Jaguaribara, Jaguaribe, Jardim, Jati, Jucás, Lavras da Mangabeira, Limoeiro do Norte, Madalena, Mauriti, Milhã, Missão Velha, Mombaça, Monsenhor Tabosa, Morada Nova, Morrinhos, Mulungu, Novo Oriente, Ocara, Orós, Pacatuba, Palhano, Palmácia, Parambu, Paramoti, Pedra Branca, Penaforte, Pentecoste, Pereiro, Piquet Carneiro, Porteiras, Potengi, Potiretama, Quiterianópolis, Quixadá, Quixeramobim, Saboeiro, Salitre, Santa Quitéria, Santana do Cariri, São João do Jaguaribe, São Luís do Curu, Senador Pompeu, Sobral, Solonópole, Tamboril, Tarrafas, Tauá, Tejuçuoca, Tianguá, Umari, Uruoca, Varjota, Viçosa do Ceará.
    Comente pelo Disqus
    Comente pelo Facebook
#Compartilhe