Pacote de medidas anticorrupção é aprovado na Câmara dos Deputados

Foi provado por unanimidade na comissão especial da Câmara dos Deputados, o conjunto de medidas anticorrupção encaminhado para o Congresso com mais de dois milhões de assinaturas, por integrantes do MPF, juízes e delegados da Polícia Federal.
Depois de dois dias de muita discussão, idas e vindas de textos, a comissão especial de deputados encarregada de analisar os dez medidas sugeridas pelo Ministério Público de combate à corrupção, concluiu os trabalhos. Diante de um plenário lotado por onde passaram juízes, procuradores, delegados e advogados, o relatório final foi aprovado por unanimidade, para surpresa de muita gente. A proclamação do resultado foi comemorada por todos os parlamentares presentes à sessão.

Entre as  medidas aprovadas estão:
- Proteção à fonte de informação, criminalização do enriquecimento ilícito de funcionários
- Aumento das penas para crimes de corrupção e a tipificação da prática do caixa 2 como crime eleitoral - este é um ponto sensível dada a suspeita de que haveria embutido aí o risco de uma anistia à pratica do caixa 2 em campanhas eleitorais para os casos passados

A razão da suspeita está no fato de que a lei penal nova não pode punir fato anterior que não era criminalizado. Cogita-se, inclusive, sobre a possibilidade de o plenário, na votação da proposta, deixar ainda mais clara esta regra para que beneficiários de caixa dois nas campanhas eleitorais passadas, sejam anistiados.

Hora 1
    Comente pelo Disqus
    Comente pelo Facebook
#Compartilhe