Publicidade

Andrade Júnior não é mais o delegado geral da Polícia Civil

O governador Camilo Santana anunciou, em uma postagem no Facebook, na noite desta quinta-feira (22), que Andrade Júnior não é mais o delegado geral da Polícia Civil do Ceará (PCCE).
Ainda na publicação, Camilo comunicou que o ex-delegado geral adjunto Marcus Rattacaso irá assumir o posto mais alto da Instituição interinamente, até que se escolha o substituto efetivo, e agradeceu a Andrade "pelo trabalho e dedicação durante o período em que esteve ocupando o cargo".
Andrade Junior afirmou que pediu exoneração da chefia da Polícia Civil, em caráter irrevogável, e se direcionou aos delegados, escrivães e inspetores para agradecer pelo apoio dado enquanto ele esteve no cargo. "A todos desejo um feliz Natal e que continuem, acima de tudo, honrando o compromisso que cada um assumiu quando ingressou em nossa Instituição".

Declaração polêmica de Andrade e lamentação de Camilo
A exoneração acontece um mês e meio depois de uma declaração de Andrade causar polêmica. Em uma conversa com 160 novos escrivães, o ex-delegado geral ameaçou demitir os policiais civis que estavam de greve e chegou a usar o termo "pilantras" para se referir aos mesmos.
Três dias após a declaração, o governador Camilo Santana afirmou que "foi um momento infeliz" de Andrade Junior. "Lamento. Foi um momento infeliz do delegado geral, que inclusive pediu desculpas depois pela palavra utilizada e que tem procurado manter a ordem e o trabalho em relação a esse caso da Polícia Civil", declarou o chefe do executivo estadual.

Diário do Nordeste
    Comente pelo Disqus
    Comente pelo Facebook
#Compartilhe