Estado desenvolve "cacau do Ceará" após 5 anos de teste

Chegou o Chocolate do Ceará!
Ele é feito de cacau genuinamente cearense, cuja semente – adaptada ao solo semiárido do Estado – foi desenvolvida com sucesso por pesquisadores da Comissão Executiva da Lavoura Caucaueira (Ceplac).
O projeto piloto do “cacau cearense” vem sendo desenvolvido há cinco anos numa área de quatro hectares do Perímetro Irrigado Tabuleiros de Russas. Ele é tocado pela Univale – entidade que reúne pequenos produtores de frutas do Baixo Jaguaribe – em parceria com o Governo do Ceará por meio da Adece, com o Sebrae-Ceará, a Embrapa Semiárido e a Ceplac.
Os resultados do projeto piloto são considerados espetaculares, uma vez que sua produtividade é de 1.500 quilos de amêndoa de cacau por hectare/ano. Essa produtividade é 10 vezes maior do que a obtida nas áreas tradicionais de produção do Estado da Bahia.
A cultura do cacau é perene, isto é, a fruta é colhida ao longo do ano inteiro.
Nesta semana, amostras de chocolate produzidas com o cacau cearense foram distribuídas entre autoridades do governo do Estado e empresários do agronegócio, que se surpreenderam com uma novidade: o “Chocolate do Ceará”, como ele está sendo denominado para efeito de divulgação, contem 45% de cacau – ou seja, 10 vezes mais do que contêm os chocolates de marca tradicionais comercializados nos supermercados brasileiros.
Este blog pode informar que as entidades envolvidas no projeto piloto do cacau cearense já foram procuradas por empresários da indústria interessados em saber mais sobre o projeto e sobre a possibilidade de sua produção em escala.

Blog do Egídio Serpa
    Comente pelo Disqus
    Comente pelo Facebook
#Compartilhe