Famílias recebem vítimas de acidente aéreo da Chapecoense com choro e palmas

Com palmas e choro, cerca de 50 familiares de vítimas do acidente com a delegação da Chapecoense assistiram à chegada dos aviões da Força Aérea Brasileira (FAB) carregando os corpos de atletas, membros da comissão técnica e jornalistas ao Aeroporto Serafim Enoss Bertasso, em Chapecó na manhã deste sábado. A aeronave pousou às 9h28m; a segunda às 9h44m.
Antes da chegada dos corpos, os familiares foram cumprimentados pelo presidente Michel Temer. Em uma cerimônia fechada, Temer ofereceu suas condolências na forma de apertos de mão a cada um dos presentes. O presidente também entregou a todos medalhas da Ordem do Mérito Desportivo. Depois desse ato, os familiares puderam ir até a lateral da pista de pouso para ver o avião Hércules.
O grupo bateu palmas para homenagear seus entes queridos, mortos na queda do avião da Chapecoense. Muitos choravam ao ver a aeronave e precisaram de apoio de outros parentes. Temer e outros políticos que foram ao aeroporto ficaram em uma ala separada, a poucos metros das famílias. Médicos e psicólogos voluntários oferecem assistência aos familiares das vítimas e a todo momento oferecem seu auxílio.
Cinquenta caixões viajaram nos aviões da FAB. Durante a cerimônia, um a um, os caixões são carregados por seis militares em cima de um tapete vermelho, ao som da marcha fúnebre. Alguns deles se emocionaram enquanto conduziam os caixões.
Da lateral da pista, familiares conseguem ler faixas com os nomes das vítimas. Todos são aplaudidos. Com as mãos no rosto, uma mulher se emocionou ao reconhecer o nome de seu marido que passada:
- Vai com Deus, meu amor - gritou.
Três caminhões abertos levarão os corpos em cortejo até a Arena Condá onde será realizado um velório coletivo.

Temer foi ao velório
A comitiva presidencial chegou às 8h50m em Chapecó. Além de Temer, viajaram a Chapecó o ministro do Esporte, Leonardo Picciani, e o ministro do Trabalho, Ronaldo Nogueira. O presidente foi recepcionado pelo governador de Santa Catarina, Raimundo Colombo, além de parlamentares da região.
Enquanto isso, na Arena Condá, desde a madrugada torcedores formavam filas para participarem da homenagem aos jogadores no estádio.

Extra Online
    Comente pelo Disqus
    Comente pelo Facebook
#Compartilhe