Publicidade

Indústria automotiva processa Governo do Ceará e pede R$ 15 milhões

Uma indústria automotiva que o Governo do Ceará trouxe de Santa Catarina, há mais de quatro anos, era uma esperança de geração de emprego e renda no interior do estado. Hoje, o projeto, que está parado, pode significar mais um prejuízo milionário aos cofres públicos.
A TAC Motors foi atraída pelo Governo do Ceará na época em que a agência de desenvolvimento era presidida pelo economista Roberto Smith. Agora, processa o Governo em busca de receber R$ 15 milhões.
Em 2014, o documentário “Ceará pelos cearenses”, da TV Jangadeiro, já mostrava que a produção da TAC Motors estava parada. Da proposta inicial de 500 empregos diretos e mais de 700 vagas indiretas, restou somente a incerteza e o risco de mais um prejuízo para os cofres públicos.
Em um ofício de 2013, é mostrado o processo que a montadora move contra o Governo. A Agência do Desenvolvimento do Estado do Ceará (Adece) confirma que existe um crédito da TAC Motors de R$ 15 milhões para a liberação da segunda parcela. A empresa diz que o repasse nunca foi feito.
A produção questionou à Adece quais seriam os descumprimentos contratuais por parte da TAC Motors, mas a agência não respondeu. A produção também procurou a direção da indústria, mas os telefones informados pelo escritório de advocacia que defende a empresa não foram atendidos.

Tribuna do Ceará
    Comente pelo Disqus
    Comente pelo Facebook
#Compartilhe