Candidato flagrado com ponto eletrônico no Enem é denunciado pelo MPF

O Ministério Público Federal (MPF) apresentou, na Justiça Federal, denúncia por fraude contra o candidato preso, em Fortaleza, durante aplicação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) em 2016. Antônio Diego Lima Rodrigues, que é ex-secretário de Saúde da cidade de Alto Santo, foi flagrado utilizando “cola eletrônica” durante o 2º dia de provas do exame.
Conforme o MPF/CE, o laudo pericial comprovou que o candidato utilizou equipamentos eletrônicos para a troca de mensagens sobre a prova com outra pessoa. Quando foi preso, Rodrigues estava com um ponto eletrônico no ouvido, um transmissor escondido dentro da camisa, um gabarito da prova aplicada no dia anterior e um rascunho de uma redação com o tema da prova que veio a ser aplicada no dia da prisão, 6 de novembro. Nos telefones celulares do candidato foram identificadas pesquisas na internet sobre o tema da redação e que foram realizadas antes da prova.

Organização criminosa
De acordo com o procurador da República Márcio Andrade Torres, autor da denúncia, o laudo pericial realizado nos celulares não deixa dúvidas quanto à disponibilização, ao candidato, de conteúdo sigiloso do exame antes da sua realização. “Uma possível organização criminosa ainda não identificada obteve as provas e gabaritos do Enem, inclusive o tema da redação, antes da realização do certame e repassou a alguns candidatos, dentre eles o ora denunciado”, argumenta o procurador na denúncia.
O MPF pediu a abertura de inquérito policial para identificar outros envolvidos no caso. Em depoimentos à Polícia Federal, Rodrigues não informou os verdadeiros responsáveis pelo vazamento.

Diário do Nordeste
    Comente pelo Disqus
    Comente pelo Facebook
#Compartilhe