Conheça a Geloteca do Raimundo, a primeira biblioteca compartilhada de Ubajara

Um objeto tem chamado à atenção das pessoas que passam na praça do relógio de Ubajara. Trata-se de uma biblioteca compartilhada feita com uma geladeira reutilizada. O projeto batizado de ‘Geloteca do Raimundo’ foi inaugurado nessa quarta-feira (25).
A proposta foi idealizada pelo Ubajarense Nicollas José. Segundo ele, o objetivo do projeto é  incentivar a leitura mesmo durante a rotina do dia-a-dia. “Eu me espelhei no projeto plantando o bem, que já tinham colocado bibliotecas compartilhadas em Fortaleza. Quero deixar disponível para as pessoas as obras dos intelectuais e escritores de Ubajara”, disse Nicollas.
O jovem ainda explica que a escolha do nome ‘Geloteca do Raimundo’ é uma homenagem ao Ubajarense Raimundo Magalhães Júnior,  que foi um jornalista, poeta, biógrafo, historiador, teatrólogo e ocupante da cadeira 34 da Academia Brasileira de Letras.
A geladeira e o acervo inicial foram doados pelo Vice-Prefeito Adécio Muniz. “Fico feliz com a iniciativa do Ubajarense Nicollas. Acredito no poder da leitura, tudo o que sou é graças a ela. Ubajara é uma das primeiras cidades do interior a implantar uma biblioteca compartilhada e quis colaborar de alguma forma,” afirmou Adécio.

Funcionamento
De acordo com Nicollas, a geladeira funcionará todos os dias. As pessoas vão até a Geloteca do Raimundo, pegam um livro e deixam outro. Dentro da biblioteca, existem dois livros fixos. O primeiro é sobre os 50 anos de Ubajara e o segundo é sobre o estado do Ceará.  “Ainda não temos o livro do centenário de Ubajara, aproveito para pedir a execução da obra literária por parte da prefeitura,” destacou o jovem.

Expansão
Nicollas disse que a Geladeira com os livros compartilhados implantada em Ubajara é um projeto piloto e que em breve pretende colocar em prática a  iniciativa em outras cidades da Serra da Ibiapaba.

Ubajara Notícias
    Comente pelo Disqus
    Comente pelo Facebook
#Compartilhe