Em decreto, prefeito do interior da Bahia entrega a Deus a chave da cidade

Em seu primeiro ato à frente de Guanambi, cidade do interior baiano a 675 km de Salvador, o prefeito Jairo Magalhães (PSB) determinou em decreto a entrega a Deus das chaves do município.
"Declaro que esta cidade pertence a Deus e que todos os setores da prefeitura municipal estarão sob a cobertura do Altíssimo", diz o documento, publicado em "Diário Oficial" nesta segunda (2).
O novo prefeito afirma que "todas as forças espirituais do mal nesta cidade estarão sujeitas ao senhor Jesus Cristo de Nazaré". Ele ainda cancela, "em nome de Jesus, todos os pactos realizados com qualquer outro Deus ou entidades espirituais".
"E a minha palavra é irrevogável!", escreve, ao final do documento.
Este é o primeiro mandato de Magalhães à frente de Guanambi, que tem 86 mil habitantes.

Sem confusão
Em nota, o prefeito informou que o decreto não pretendeu causar desavenças religiosas ou ir contra a laicidade do Estado brasileiro, já que foi inspirado no preâmbulo da Constituição, que promulga a lei "sob a proteção de Deus".
"Ele, nas suas mais diversas interpretações, está presente nas variadas religiões", disse, em nota.
"A intenção, diante do ambiente de intolerância e assustadora violência que atormenta as famílias e a sociedade, foi de apelar a todas as crenças, suplicando a mesma proteção de Deus, que é rogada na nossa Constituição."
Magalhães ainda afirmou que tem "total harmonia e respeito para com todos que professam, ou não, os mais variados credos", e que não haverá "distinção de qualquer natureza" na gestão em Guanambi.
"Se algum cidadão ou religião se sentiram ofendidos pela mensagem, o prefeito, de forma humilde e sincera, pede as mais sinceras escusas", informou a nota.

Moda
Magalhães não é o primeiro a fazer tal reverência.
Em dezembro, a então prefeita de Sapezal (MT), Ilma Grisoste Barbosa (PSD), assinou um decreto praticamente idêntico, dando as chaves da cidade a Deus –inclusive com o desfecho "E a minha palavra é irrevogável!".
Ela deixou o cargo em janeiro deste ano, depois de perder a reeleição.
A prefeitura de Alto Paraíso (RO) repetiu o gesto no último dia 1º, com a nova prefeita Helma Amorim (PTB).
O decreto que entrega a chave da cidade "ao senhor Jesus Cristo" também foi o primeiro ato do mandato da prefeita, numa redação igualmente quase idêntica ao decreto baiano.

Folhapress
    Comente pelo Disqus
    Comente pelo Facebook
#Compartilhe