Publicidade

PF deflagra operação que investiga irregularidades em licitações no CE e PB

Uma força-tarefa formada pelo Ministério Público Federal na Paraíba (MPF/PB), Polícia Federal (PF), Controladoria-Geral da União (CGU) e Ministério Público da Paraíba (MPPB) deflagrou, na manhã desta sexta-feira (27), a quarta fase da Operação Andaime.
Na ocasião, equipes compostas por 12 servidores da CGU e 101 policiais federais, cumpriram 4 prisões preventivas, 1 prisão temporária, 12 conduções coercitivas, 22 mandados de busca e apreensão, além do sequestro de diversos bens móveis e imóveis, nas cidades de Cajazeiras e João Pessoa, na Paraíba, e em Jaguaribe, no Ceará.

Investigações
A etapa atual da Operação Andaime é resultante da continuidade de outras fases investigativas que começaram em agosto de 2015, destinadas a apurar irregularidades em processos licitatórios e contratações públicas em prefeituras da Paraíba, principalmente no que se refere à fraude de procedimentos licitatórios, desvios de recursos públicos, lavagem de dinheiro por intermédio de empresas “fantasmas”, venda de notas fiscais “frias” e emissão irregular de boletins de medição de obras públicas relacionadas a obras de pavimentação contratadas entre 2008 e 2016 no município de Cajazeiras – em condutas delituosas que persistiram mesmo após deflagração da primeira fase da operação.
Essas obras envolveram a alocação de verbas superiores a R$ 27 milhões, majoritariamente oriundas de repasses firmados com o Governo Federal, através dos ministérios das Cidades e do Turismo.

Redação Web
    Comente pelo Disqus
    Comente pelo Facebook
#Compartilhe