Procuradoria suspende audiências da Odebrecht após morte de Teori

A Procuradoria-Geral da República suspendeu as audiências de homologação com os 77 delatores da Odebrecht após a notícia da queda do avião em que viajava Teori Zavaski, o ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) e relator da Lava Jato.
Marcadas para ocorrer entre esta sexta-feira (20) e a próxima (27), essas audiências são o último passo antes da homologação do acordo, que até então estava prevista para o início de fevereiro. Por ser o relator do caso, Teori Zavaski era responsável por ratificar a legalidade dos depoimentos que tramitavam no Supremo.
A notícia sobre a presença do ministro no avião que caiu gerou mais apreensão no grupo baiano, que deverá ter a homologação de seu acordo atrasada e sem previsão para ser realizada.
Outra consequência é o atraso do início do cumprimento de penas acertadas nos acordos de delação, que passa a vigorar apenas depois da homologação.
A homologação é o último passo das tratativas, iniciadas em março do ano passado. Depois, os investigadores poderão usar os depoimentos para, entre outras coisas, pedir a abertura de um inquérito contra citados.
As audiências ocorreriam em diversas cidades do país a partir desta sexta.

Folhapress
    Comente pelo Disqus
    Comente pelo Facebook
#Compartilhe