Publicidade

Cabo Sabino é o novo coordenador da bancada cearense

As questões hídricas, de saúde, a dragagem do Porto do Mucuripe, o combate à violência no Estado e a revitalização do DNOCS (Departamento Nacional de Obras Contra a Seca) são as prioridades do novo coordenador da bancada cearense, o deputado pelo PR, Cabo Sabino, que foi eleito por aclamação na manhã desta quarta-feira (8). O parlamentar pretende, inclusive, que todo esse esforço se transforme em uma pauta de consenso, unindo as necessidades das bases de cada parlamentar com a do governador do Estado, o petista Camilo Santana.
Para atender a esses pilares, o parlamentar conta com as emendas impositivas. Aprovadas em 2016, elas serão liberadas este ano e irrigarão o Ceará com R$112 milhões para a saúde, que serão geridos pelo governador, além de mais R$112 milhões para atender à demanda hídrica. Tais valores serão destinadas à perfuração de poços e construção de barragens.
Já na próxima segunda-feira (13), o coordenador da bancada marcou uma reunião de todos os parlamentares cearenses com a direção do DNOCS para tratar da revitalização do órgão. O DNOCS já chegou a ter 15 mil funcionários e  hoje conta com cerca de mil e quinhentos. E ele não se refere só à redução das equipes que poderiam estar socorrendo o agricultor cearense nos últimos seis anos de estiagem, mas também ao know how que o órgão acumulou nos seus anos de existência e que não tem podido aplicar em benefício do desenvolvimento do Estado.

Mucuripe
O porto do Mucuripe já tem uma destinação de R$ 35 milhões para dragagem. O objetivo, segundo Cabo Sabino, será devolver ao Ceará um porto turístico, onde navios de cruzeiro possam atracar com facilidade, assim como outros navios comerciais que hoje só têm a opção do porto do Pecém, às vezes, elevando os custos de exportações e importações.
São muitos assuntos a serem observados e a questão da violência também está presente, mas o parlamentar acredita que o governador Camilo Santana tem o domínio desse problema e até encaminhou à Assembleia Legislativa a solução para as demandas dos policiais. “Até o final da semana que vem, pelo menos, os problemas mais sérios de salário estarão resolvidos”, diz Sabino, embora afirme que ainda precisa haver um maior ajuste para equiparar os ganhos dos policiais a outros Estados do Nordeste.

Diário do Nordeste
    Comente pelo Disqus
    Comente pelo Facebook
#Compartilhe