Publicidade

Família de Lula autoriza doação de órgãos de Dona Marisa

Na manhã desta quinta (2), uma mensagem no Facebook publicada na página do ex-presidente Lula agradece as manifestações de apoio e orações recebidas pela família nos últimos dias e informa que a família autorizou a doação dos órgãos de Dona Marisa Letícia, 66 anos, ex-primeira dama, internada há 10 dias no Hospital Sírio Libanês, em São Paulo, em decorrência de um AVC.
"A família Lula da Silva agradece todas as manifestações de carinho e solidariedade recebidas nesses últimos 10 dias pela recuperação da ex-primeira-dama Dona Marisa Letícia Lula da Silva. A família autorizou os procedimentos preparativos para a doação dos órgãos", é o que diz o post na rede social.
Um exame de dopler transcraniano realizado na manhã desta quinta, no Hospital Sírio-Libanês constatou não haver atividade cerebral na ex-primeira-dama Marisa Letícia, internada na UTI desde a semana passada devido a um AVC. Com base neste exame, o ex-presidente Lula autorizou a eventual doação de órgãos do corpo da mulher, cujo coração continua batendo.
De acordo com a equipe do hospital, ainda não se pode falar oficialmente em morte cerebral, pois é necessário a realização de um protocolo de exames que a equipe do médico Roberto Kalil Filho não deve realizar por considerar dispensável neste caso.

Post na íntegra no Facebook


Estado de saúde piorou na última quarta e equipe médica aponta "quadro irreversível"
O estado de saúde da ex-primeira-dama Marisa Letícia Lula da Silva piorou ao longo da última quarta-feira (1º). Segundo a equipe de médicos que atendem a mulher do ex presidente Lula, o quadro dela é “irreversível”. A informação foi divulgada já na madrugada desta quinta-feira (2).
Ainda na noite anterior, Marisa Letícia, teve uma piora drástica do quadro de saúde. Segundo uma das pessoas mais próximas da família de Lula, houve aumento da pressão cerebral de Marisa e também do edema cerebral que ela tem em decorrência do derrame hemorrágico que sofreu há uma semana.
A equipe que trata da ex-primeira-dama chegou a se animar no começo da tarde com alguns sinais de melhora, mas a situação se deteriorou
Na segunda (30), exame detectou a ocorrência de "de trombose venosa profunda dos membros inferiores", caracterizada por um quadro de edemas e dor nas pernas, coxas e região pélvica. Médicos afirmaram que essa é uma intercorrência inerente ao tratamento.

Redação Web
    Comente pelo Disqus
    Comente pelo Facebook
#Compartilhe