Ministro de Temer negociou repasse de R$ 7 milhões em caixa 2 da Odebrecht para o PRB

Mais uma dor de cabeça à vista para o presidente Michel Temer: o ministro da Indústria, Comércio Exterior e Serviços, Marcos Pereira, negociou um repasse de R$ 7 milhões do caixa 2 da Odebrecht para o PRB, na campanha de 2014, segundo depoimento que integra a delação da empreiteira na Lava Jato. 
Segundo reportagem do Estado de S. Paulo deste domingo (19), os recursos, entregues em dinheiro vivo, compraram apoio do partido então presidido por Pereira à campanha de reeleição de Dilma Rousseff, que tinha Michel Temer como vice.
O dinheiro dado ao PRB fazia parte de um pacote maior, que envolvia também o apoio de PROS, PC do B, PP e PDT à chapa governista. Dessa forma, Marcos Pereira seria o sexto ministro de Temer citado na Lava Jato. 
Ao ser procurado pelo Estado de S. Paulo, o ministro rebate as afirmações dos delatores: " Eu desconheço essa operação, Comigo não foi tratado nada disso", disse. "Delação não é prova", ressalta.
    Comente pelo Disqus
    Comente pelo Facebook
#Compartilhe