7 animais que usam drogas de maneiras naturais

Você sabia que também é possível o corpo humano vivenciar as experiências do uso de uma droga sem, necessariamente, ter que fazer uso dela?
Usar drogas é um hábito que se repete tanto no meio dos seres humanos quanto no meio dos animais. Sim, calma aí que nós vamos te explicar.
Acontece que na fauna, os bichos também usam entorpecentes disponíveis na natureza. Algumas das substâncias até fazem parte da dieta alimentar de alguns deles.
Mas o que será que eles consomem? Confira a listinha que separamos para você com alguns animais que usam drogas de maneiras naturais e você nem fazia ideia:

1 – Musaranho (Ptilocercus lowii) – Cerca de 10 taças de vinho
Ele lembra um pouco a chinchila, mas o mamífero da Tailândia musaranho (Ptilorecus lowii) gosta de ingerir muito álcool. Ele consome, na forma do néctar fermentado de uma palmeira, de acordo com o Livescience, cerca de 10 a 12 taças de vinho e não fica bêbado.
A explicação para isso não acontecer é que enquanto o organismo absorve o álcool, seu sistema digestivo transforma e direciona o líquido, em forma de composto, para fazer com que seus pêlos cresçam.

2 – Mariposa Eloria noyesi – Cocaína
De acordo com o sciendirec, essa mariposa consome um composto bruto de cocaína, concentrado e estimulante, produzido pela folha da coca (Erythroxylum coca), especificamente a pira da coca. O vício é tamanho que o inseto se alimenta exclusivamente da planta.

3 – Macacos – álcool das frutas fermentadas

Alguns animais também usam drogas por meio da fermentação das frutas. Por conta do simples processo de fermentação delas, macacos, alces e porcos acabam ingerindo certas quantidades de álcool.
Nem mesmo as aves escapam desse processo que acomete as frutas. No vídeo acima, você percebe os macacos ingerindo certas quantidades que se resultam do processo de fermentação desses alimentos disponíveis na natureza.

4 – Onças – alucinógenos em cipós

As onças também experimentam alucinógenos por meio de um cipó. Não se sabe ao certo se os motivos são recreativos ou medicinais. Em um documentário produzido pela BBC, o vídeo mostra uma onça fazendo uso do cipó Capi, uma planta forte que produz um efeito bastante alucinógeno em seu sistema nervoso.

5 – Golfinhos e os peixes sopradores

Pode não parecer, mas, como mostra no vídeo, os golfinhos também fazem uso de substâncias alucinógenas quando vão se alimentar. Como aparece nas imagens, eles se alimentam de um peixe chamado peixe soprador que libera uma neurotoxina que fazem os bichinhos ficarem um pouco fora de si.
Uma vez que a neurotoxina é ingerida, os golfinhos entram em estado de transe e ficam imóveis embaixo da água e às vezes rodando entre si.

6 – Gatos – plantas alucinógenas

Os gatos também se entorpecem com uma planta de alto poder de alucinação chamada catnip, ou erva do gato, como ficou mais conhecida. A catnip possui um óleo volátil, chamado nepetalactone, que ativa o hipotálamo e cria o efeito de alucinação.
A planta consegue afetar o psicológico não só de gatos domésticos como também de gatos grandes, como leopardos e linces. Depois que mastigam a planta, eles rolam entre si, se enroscam nas folhinhas e ficam um bom tempo curtindo a vibe.

7 – Renas e a alucinação com cogumelos

Esse animal você jamais imaginou que curtia uns alucinógenos. A rena gosta de consumir o Fly Agaric, muscaria amanita, um cogumelo muito comum na Europa e na Ásia que é bastante tóxico para os seres humanos. Uma dose de 15 cápsulas do Fly pode ser mortal.
Esses fungos fazem parte de uma dieta vital para as renas. Depois de consumido, elas começam a se comportar de forma estranha e emitir ruídos incompreensíveis. Quando elas ingerem os cogumelos, seus sistemas digestivos metabolizam os venenos contidos nos fungos e excretam a parte alucinógena pela urina.
O que achou desses animais que também consomem drogas de maneira natural? Mande seu comentário para gente!

Fatos Desconhecidos
    Comente pelo Disqus
    Comente pelo Facebook
#Compartilhe