Cinco suspeitos de matar travesti Dandara dos Santos são capturados

Cinco suspeitos de envolvimento no assassinato da travesti Dandara dos Santos, de 42 anos, já foram capturados pelas forças de segurança, segundo a Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS). 
Somente nesta terça-feira (7), operação da Polícia prendeu 4 pessoas no bairro Bom Jardim, conforme publicação do secretário de Segurança, André Costa, na rede social Facebook. Um adolescente já havia sido apreendido no domingo (5), de acordo com o juiz da 5ª Vara da Infância e Juventude, Manuel Clístenes de Façanha e Gonçalves.
O Tribunal de Justiça do Ceará (TJCE) havia informado que 4 adolescentes foram apreendidos devido o crime e já se encontravam internados provisoriamente, por 45 dias, em Centros Educacionais de Fortaleza. Entretanto, a informação foi desmentida pela SSPDS.
O juiz Manuel Clístenes explicou que aconteceu um "mal entendido quanto às apreensões". Segundo o magistrado, foram expedidos quatro mandados de busca e apreensão contra os jovens suspeitos, mas a informação da decisão vazou e permitiu que três adolescentes fugissem antes do cumprimento da ordem, e apenas um foi apreendido, no último domingo (5). O jovem apreendido está na Unidade de Recepção para ser ouvido na tarde desta terça-feira (7) e ser distribuído para um Centro Educacional na Capital.

Secretário anuncia pelo Facebook: '4 meliantes presos'
Equipes da Polícia Civil, com apoio da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros, realizaram operação no Bom Jardim, nesta terça (7), e efetuaram a prisão de 4 pessoas, segundo publicação do secretário André Costa na rede social Facebook. Entre os presos estariam 3 pessoas que agrediram fisicamente Dandara e um responsável por registrar o crime em vídeo, que repercutiu nas redes sociais, em todo o País.
Comemorando a prisão dos envolvidos, o chefe da SSPDS afirmou que “todo atentado contra a vida é um crime hediondo, mas pior ainda quando é motivado pelo ódio e preconceito, por conta de orientação sexual, raça, cor, idade ou sexo”.
Além disso, André foi enfático ao comentar que “precisamos de mais educação e orientação às pessoas, que aprendam a respeitar o próximo. A intolerância só gera consequências ruins”.

Diário do Nordeste
    Comente pelo Disqus
    Comente pelo Facebook
#Compartilhe