Corrente elétrica provocou jato de água quente e vapor, dizem geólogos

Fenômeno que gerou repercussão nas redes sociais e deixou os moradores curiosos, o jato de água e vapor quente registrado em uma área da Fundação Mata Atlântica Cearense, em Maranguape, foi ocasionado por corrente elétrica. A avaliação foi feita na tarde desta quinta-feira, 23, por geólogos da Universidade Federal do Ceará (UFC) que visitaram o local para investigar a suposta atividade vulcânica.
A “fonte de água quente”, a um metro da sede da Fundação, foi registrada na última quinta-feira, 16, e colaboradores da Fundação chegaram a cogitar relação com eletricidade do local. No entanto, vídeo gravado por pessoas que não foram identificadas apontava o fenômeno como o “primeiro vulcão da Serra de Maranguape”, com calor suficiente até para cozinhar um ovo.
O doutor em Geociências e professor do departamento de Geologia da UFC, Christiano Magini, explica que o local possuía aterramento mal feito, com fio-terra acumulando água [da chuva] e também conduzindo energia. “Esse contato do fio com energia e água produz calor, fazendo entrar em ebulição. É um efeito artificial em função de uma estrutura antrópica [ação do homem sobre o ambiente]. Não requer alarme, não tem nada de risco geológico, de desastre ou risco de incêndio”, disse.
Além dele, participaram da visita outros dois professores do departamento de Geologia da UFC, Gabriel Berni e Afonso Almeida, junto com a mestranda Luiza Werneck.  “Houve uma reação eletrofísica, mas pelo vídeo não dava para ver os fios”, completa Luiza. 
Segundo o presidente da Fundação Mata Atlântica Cearense, Ednaldo Vieira, a fonte elétrica foi desligada nessa quarta-feira, 22, para a avaliação dos geólogos. “Nós não queríamos que nada sobre isso fosse divulgado, mas acabaram gravando vídeo e alardeando”, disse ao O POVO Online.
Antes da chegada dos geólogos, colaboradores da Fundação já haviam consultado um eletricista, mas o profissional não havia detectado corrente elétrica. Na cidade, algumas crianças relatavam até que uma moradora estava pensando em vender a casa temendo erupção do “minivulcão de Maranguape”.
Até esta quinta-feira, 23, o vídeo teve mas de 185 mil visualizações desde a publicação no YouTube, na terça-feira, 21.

Atividade vulcânica no Ceará?
A atividade vulcânica em Maranguape não era de todo impossível, pois algumas regiões do Ceará já registraram ocorrências do tipo há 30 milhões e seis milhões de anos. "É considerado um vulcanismo recente, então poderia ser alguma reativação dessas fontes vulcânicas", avalia Christiano.
No passado, atividades vulcânicas também foram registradas no município de São Gonçalo do Amarante e na divisa entre Fortaleza e Aquiraz. "Alguns desses materiais vulcânicos são até explorados como rochas ornamentais", comenta o geólogo da UFC.

O POVO Online
    Comente pelo Disqus
    Comente pelo Facebook
#Compartilhe