Publicidade

'Não sei como vai ficar', diz Rony Jason

Rony Jason pretendia se recuperar da derrota sofrida para Dennis Bermudez, em agosto de 2016, e mirava uma vitória em casa, diante da torcida. Tinha tudo para ser uma noite perfeita para o único cearense no card do UFC Fortaleza, que lutava no card preliminar pela categoria peso-pena da organização.
Ele começou bem, aplicando duas joelhadas voadoras em seu adversário, Jeremy Kennedy, que levantaram a galera, mas o canadense se recuperou e dominou a luta, levando Jason ao solo com várias quedas e golpes traumáticos, tirando proveito do seu bom 'ground and pound' (ficando sobre oponente) e desferindo uma série de golpes traumáticos, que o levaram ao triunfo por decisão unânime.
Foi a terceira derrota seguida de Jason na organização, fato que preocupa os fãs e o próprio lutador, pelos critérios de demissão do Ultimate. "Quando eu dei a joelhada eu já senti que tinha ganho a luta. Comecei a golpeá-lo, mas ele se recuperou e voltou para a luta".
Ao ser perguntado se a derrota em casa tinha um peso maior, o quixadaense não segurou a emoção durante a resposta. "É muito chato, porque sou o único cearense aqui no card e seu sempre dei o meu melhor em tudo. E quando eu chegar em casa vou chorar pra c..., ainda. Mas tenho minha família, tenho meus filhos, e só tenho que pedir desculpas aos cearenses, aos nordestinos. Não sei como vai ficar minha carreira no UFC, mas independente de qualquer coisa, obrigado a todos os fãs que torceram por mim. Desculpa, valeu, galera. Obrigado!", disse o atleta, que deixou a zona mista do evento bastante emocionado.

Diário do Nordeste
    Comente pelo Disqus
    Comente pelo Facebook
#Compartilhe