Publicidade

Prefeito do Rio nomeia morto como assessor da diretoria de Marketing da Riotur

O prefeito do Rio de Janeiro Marcelo Crivella nomeou um morto para assumir um cargo de confiança na Riotur. O ato foi publicado na página 6 do Diário Oficial do município da última sexta-feira, com data retroativa a 2 de janeiro. O funcionário, que não teve o nome divulgado a pedido da família, foi indicado para assessoria da Diretoria de Marketing do órgão. No entanto, ele cometeu suicídio no início de fevereiro. O corpo caiu no mar e não foi encontrado até hoje. A morte dele foi relatada por amigos em redes sociais.
O assessor jurídico da Riotur, Christian Cezar, confirmou nesta segunda-feira que a nomeação não foi um equívoco. Segundo Christian, o assessor efetivamente começou a trabalhar na Riotur em janeiro mas que, devido à burocracia no governo, o processo de nomeação de assessores para vários cargos de confiança foi bastante demorado. Nesta segunda-feira, ainda estão sendo publicadas nomeações para cargos estratégicos no município.
— Eu tinha que nomeá-lo para que os salários referentes ao período sejam recebidos pelo espólio. Ocorre que, no momento, não há sequer atestado de óbito porque o corpo está desaparecido, e o caso ainda não é considerado legalmente como morte presumida. Ele está levando falta. Quando completar 30 dias de ausência ao trabalho, ele será exonerado. Não considero que o ato de nomeá-lo agora retroativamente tenha qualquer ilegalidade — disse Christian.

O Globo
    Comente pelo Disqus
    Comente pelo Facebook
#Compartilhe