Anvisa proíbe venda de amendoim por alto teor de substância cancerígena

A Anvisa proibiu um lote do amendoim da marca Produtos Paulista. O alimento é fabricado pela GSA-Gam Sucos e Alimentos LTDA, localizada em Aparecida de Goiânia (GO). A proibição vale para o lote 10914 que tem validade até o dia 1º de maio deste ano.
O produto foi reprovado porque apresentou quantidades de aflatoxinas acima do limite tolerado pela lei. As aflatoxinas são monitoradas pela vigilância sanitária porque seu acúmulo no organismo, em níveis altos, pode levar ao aparecimento de câncer após alguns anos. A ingestão de aflatoxinas ao longo do tempo também pode causar problemas como cirrose hepática, necrose aguda, entre outros.

Aflatoxinas
As aflatoxinas são produzidas por fungos da espécie Aspergillus, presentes na cultura do amendoim e podem se desenvolver por falta de cuidados, especialmente no armazenamento e processamento do produto. A legislação brasileira define um limite máximo tolerado em quantidades que não prejudicam a saúde humana.
Os fungos que produzem as aflatoxinas também podem ser encontrados nas culturas de milho, sorgo, cevada, arroz, castanha e cereais em geral. Para garantir o respeito à norma, a vigilâncias sanitárias de todo o pais realizam análises em produtos como amendoim, paçocas e outros derivados. A proibição desta segunda-feira (10) foi motivada por uma análise do Laboratório Central de Saúde Pública do Distrito Federal.

Anvisa
    Comente pelo Disqus
    Comente pelo Facebook
#Compartilhe