Ivo é processado por compra de votos em Sobral na campanha de 2016

O prefeito de Sobral, Ivo Gomes, é réu em ação de investigação na Justiça Eleitoral por abuso de poder político, econômico e de autoridade, além de compra de votos na campanha de 2016. A primeira audiência no processo acontece nesta terça-feira (25).
O mais curioso é que Ivo chamou para testemunhar a seu favor o governador Camilo Santana, a vice-governadora Izolda Cela, o deputado federal Leônidas Cristino e o secretário de Educação do Estado, Idilvan Alencar.
Além do prefeito de Sobral, estão no processo a vice-prefeita Christiane Coelho, o ex-prefeito José Clodoveu Arruda Coelho, e mais cinco pessoas.

Acusações
O juiz Fábio Medeiros, da 24º Zona Eleitoral em Sobral, pediu à Prefeitura que entregasse uma série de documentos e informações sobre contratação de pessoal sem concurso e execução de obras públicas.
Nos documentos é constatado o abuso de contratação de terceirizados no período eleitoral, que pode ser visto como compra de votos. Por exemplo: em setembro de 2016, a Prefeitura gastou pouco mais de R$ 1.600.000,00 com terceirizados, valor este que subiu para R$ 2.400.000,00 no mês de outubro (pagando valores referentes aos serviços prestados em setembro). Ou seja, um aumento de 50% na folha de pagamento.
Fazendo uma conta rápida, com relação aos salários pagos aos terceirizados, aproximadamente 1.000 pessoas poderiam ter sido beneficiadas com o valor que foi acrescido na folha do Município em apenas um mês, que foi o que antecedeu as eleições.
Já quando o assunto são obras, um dado importante foi apresentada em uma planilha ao juiz Fábio: de janeiro a julho de 2016 foi gasto pouco mais de R$ 27.000,00 com conservação de ruas. De julho até o fim e setembro a Prefeitura gastou mais de R$ 400.000,00 com o mesmo objetivo.

A Ação de Investigação Judicial Eleitoral foi requerida pelo PMDB de Sobral e pelo deputado federal Moses Rodrigues.

Ceará News 7
    Comente pelo Disqus
    Comente pelo Facebook
#Compartilhe