Ceará vence o Ferroviário e sagra-se campeão pela 44ª vez

O Ceará fez valer seu favoritismo, voltou a vencer o Ferroviário - agora por 2 a 0 -- ontem no Castelão e sagrou-se campeão cearense pela 44ª vez.
Como o Vovô já havia vencido a primeira partida por 1 a 0, confirmou o título estadual antes de uma eventual terceira partida, que aconteceria no próximo domingo, 7.
Após a conquista merecida depois de dois anos de jejum (2015 e 2016), o clube alvinegro retoma a hegemonia do futebol cearense e prepara-se agora para a Série B do Campeonato Brasileiro e estreia no dia 12 de maio, fora de casa contra o CRB, às 19h15.
Já o Ferroviário, que fez uma campanha surpreendente, conquistando uma vaga na Copa do Nordeste e Copa do Brasil em 2018, só terá a Copa Fares Lopes no segundo semestre.
Com a vantagem obtida no primeiro jogo, o Ceará entrou em campo com a expectativa de uma nova vitória e decidir o campeonato. E assim, desde o início do jogo, o Alvinegro foi superior, buscando incessantemente o gol. Com passagens dos laterais e boas tabelas, o Vovô chegava à meta coral com facilidade, não demorando para criar boas chances de gol, com Tiago Cametá, Lelê e Magno Alves.
Acuado, o Ferroviário só conseguiu chegar à frente aos 26 minutos, em chute de longe de Jonathas que o goleiro Éverson defendeu.
O lance animou o time coral, que equilibrou a partida, adiantando a marcação para o campo de defesa do Ceará.
Mesmo com o jogo mais equilibrado, o Vovô abriu o placar aos 40 minutos. Magno Alves arriscou o chute, que bateu na trave, e Wallace Pernambucano pegou o rebote para fazer 1 a 0.
O Vovô teve a chance de ampliar ainda no 1º tempo, mas Lelê, errou o alvo por pouco.

Campeão
Na etapa final, o Ceará voltou disposto a confirmar o título e continuou tomando iniciativa do jogo.
Mesmo com alguns sustos nas investidas corais, o Vovô esteve sempre mais perto de ampliar do que sofrer o empate. As chances não faltaram, como Magno Alves parando em Mauro e Pedro Ken chutando na trave.
Até que aos 38 minutos, Raul acertou chute colocado de fora da área e a bola foi morrer no cantinho do gol de Mauro: 2 a 0. Foi o gol para explodir a torcida alvinegra no Castelão e confirmar o título do Vovô.
A partir daí foi só festa na arquibancada, com a torcida alvinegra esperando até os 48 minutos para soltar o grito de campeão depois de dois anos.

Diário do Nordeste
    Comente pelo Disqus
    Comente pelo Facebook
#Compartilhe