Publicidade

Cid admite disputar o Senado e diz que Camilo é candidato a reeleição

O ex-governador do Ceará e ex-ministro Cid Gomes (PDT) disse, neste sábado (27), em Itarema, no Noroeste do Estado, a 204 quilômetros de Fortaleza, que deverá disputar o Senado nas eleições do próximo ano. Segundo Cid Gomes, o Congresso Nacional precisa de políticos honestos e que trabalhem em nome da população.
Cid comandou encontro regional do PDT, o quarto que o partido realizou neste ano. Durante o encontro, o ex-governador reafirmou que irá processar o empresário Wesley Batista, da JBS, após o diretor da empresa ter declarado à Justiça que doou dinheiro ao então governador do Ceará para a campanha de Camilo Santana (PT) nas eleições de 2014 em troca de R$ 111 milhões de créditos fiscais.
Ainda sobre as eleições do próximo ano, Cid Gomes reiterou que Camilo Santana (PT) é o nome que o PDT apoiará para a reeleição, dentro da coligação PT/PDT no Estado. Ciro Gomes é o nome para a presidência da República, lembrou o ex-governador.
O deputado federal André Figueiredo, presidente do PDT no Ceará, chegou a ter nome lembrado por Cid para disputar a segunda vaga da coligação para o Senado. O ex-governador declarou que o partido precisa ocupar mais espaços na política nacional.

Blog do Eliomar
    Comente pelo Disqus
    Comente pelo Facebook
#Compartilhe