Manifestantes colocaram fogo nos ministérios da Agricultura, Planejamento e Cultura

As manifestações contra o presidente Michel Temer, em Brasília, terminaram no início da noite desta quarta-feira (24). As autoridades do Distrito Federal (DF) informaram que os protestos, que ocorreram na Esplanada dos Ministérios, resultaram em incêndios nos prédios dos ministérios da Agricultura, Planejamento e Cultura. De acordo com o Corpo de Bombeiros, que conseguiu controlar o fogo, ninguém ficou ferido.
De acordo com a Secretaria de Segurança Pública do Distrito Federal, sete pessoas foram detidas, suspeitas de dano ao patrimônio público, desacato e porte ilegal de arma. Até 19h30, segundo balanço divulgado pelo órgão, o número de pessoas feridas somava 49, entre manifestantes e policiais militares
A Polícia Militar (PM) do Distrito Federal também confirmou que outros prédios foram depredados e pichados durante as manifestações desta quarta. Os atos, que reuniram cerca de 200 mil manifestantes durante todo o dia, segundo estimativa da Central Única dos Trabalhadores (CUT), fizeram até o Governo Federal requerer o reforço de tropas federais para proteger a Esplanada dos Ministérios.
No prédio dos ministérios da Cultura e do Meio Ambiente, documentos e computadores foram depredados e os vidros da fachada e das portas de acesso foram quebrados. Além disso, na área externa de alguns ministérios, lixeiras, orelhões e banheiros químicos foram incendiados e usados pelos manifestantes para montar barricadas improvisadas. Segundo a PM, grupos levavam estilingues para atirar pedras contra os agentes.
As autoridades também registraram danos aos ministérios do Turismo, da Fazenda e de Minas e Energia. Monumentos como a Catedral Metropolitana e o Museu da República, que também ficam na Esplanada, foram alvos de pichações.
    Comente pelo Disqus
    Comente pelo Facebook
#Compartilhe