Ceará tem menor taxa de repetência do País no Ensino Médio

O Ceará registrou a maior taxa de promoção e a menor de repetência de estudantes no Ensino Médio no País, considerando os dados mais recentes, que referem-se ao intervalo de 2014 a 2015. Os indicadores de fluxo escolar na educação básica foram divulgados, pela primeira vez, pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) e Ministério da Educação com base em uma metodologia de acompanhamento longitudinal da trajetória dos estudantes.
No período citado, a taxa de promoção no Ceará foi de 81,2%. O índice representa a proporção de alunos que em 2014 estavam matriculados em uma determinada série (1º, 2º, 3º anos) e em 2015 se matricularam em série superior a anterior. 
Seguindo um comportamento nacional, a taxa é maior na rede privada em relação à pública. Enquanto na primeira o Estado registrou aprovação de 92,2%, na segundo os dados apontam 79,7%. Ainda no Ceará, a série com maior promoção foi no 3º ano. Quando 90,6% foram promovidos. No ranking geral, São Paulo, Goiás, Pernambuco e Amazonas vêm após o Ceará com taxas de 80,9%, 80,2%, 79% e 78,6, respectivamente.

Repetência e evasão
Quanto à taxa de alunos que repetiram, ou seja, a proporção de estudantes que em 2014 estavam matriculados em uma determinada série do Ensino Médio e em 2015 se matriculam em série igual ou inferior à anterior, o Ceará registrou 6,3%.
Já quanto à evasão de alunos, que representa a proporção de alunos que em 2014 estavam matriculados e no ano seguinte já não estavam mais matriculados, o Ceará ficou no “meio da tabela”, pois foi o 13º entre os demais estados com 11,3%. O estado com menor índice de evasão foi o Paraná com apenas 9%.
A evasão é diferente do abandono escolar, ocorre quando o aluno deixa de frequentar as aulas durante o ano letivo. Entende-se por evasão escolar a situação do aluno que abandonou a escola ou reprovou em determinado ano letivo, e que no ano seguinte não efetuou a matrícula para dar continuidade aos estudos.

Diário do Nordeste
    Comente pelo Disqus
    Comente pelo Facebook
#Compartilhe