Morre jornalista Jorge Bastos Moreno aos 63 anos

O jornalista Jorge Bastos Moreno, colunista do jornal O Globo, morreu na madrugada desta quarta-feira, 14, aos 63 anos. Segundo o jornal, Moreno foi vítima de um edema agudo de pulmão devido a complicações cardiovasculares e morreu à 1h da manhã, no Rio de Janeiro, onde morava.
Vencedor de prêmio Esso, Moreno estava na profissão há mais de 40 anos e atuava na cobertura política. N'O Globo, mantinha o "Blog do Moreno". Em março, lançou o livro "Ascensão e queda de Dilma Rousseff", com base em mensagens de Twitter. Também é autor do livro "A história de Mora - a saga de Ulysses Guimarães", de 2013.
Um de seus primeiros furos, destaca o jornal O Globo, foi ainda na ditadura, a respeito da nomeação do general João Figueiredo como sucessor de Ernesto Geisel, no "Jornal de Brasília", onde começou como estagiário. Moreno também passou pelo Jornal do Brasil e pela revista Veja. 
Nascido em Cuiabá, Moreno residiu em Brasília desde a década de 1970 e estava no Rio há 10 anos. Nas redes sociais, familiares, amigos e colegas lamentam a morte do jornalista.

Estadão Conteúdo
    Comente pelo Disqus
    Comente pelo Facebook
#Compartilhe