Publicidade

Na Bahia, discussão com equipe de TV acaba em briga

Uma equipe de reportagem da TV Aratu (afiliada do SBT) foi agredida e teve os equipamentos danificados no mercado do peixe da feira de São Joaquim, em Salvador, na manhã da última sexta-feira (16). A jornalista Ticiane Bicelli fazia uma reportagem sobre a cobrança diferenciada no uso do banheiro do local. Ela estava em frente a um dos dois banheiros, que tinha um cartaz colado na porta informando que o "número um" (urinar) custa R$ 0,50 e o "número dois" (defecar) sai por R$ 1,00.
Uma mulher se aproximou e começou-se uma discussão que terminou em agressão à repórter. Ticiane disse, em reportagem para a TV Aratu, que pediu para gravar com uma funcionária que faz a cobrança pelo serviço. "Ela reagiu de forma agressiva, mas ficou por aí", falou a repórter.


A mãe da funcionária, que cobra pelo uso do banheiro, trabalha em um boxe ao lado interveio e pediu para a equipe não gravar com a filha. Ticiane falou que a mulher começou a reagir de forma "alterada, muito grosseira e começou a gritar com a nossa equipe, comigo".
Os feirantes separaram a briga e a abrigaram Ticiane em um boxe até a chegada da polícia. As duas mulheres foram levadas à delegacia e liberadas depois de prestar depoimento. A equipe de reportagem também prestou depoimento e Ticiane fez exame de corpo de delito.
Em um programa da emissora, a repórter mostrou as marcas da agressão: uma mordida no braço e arranhões no pescoço. "Estou com a cabeça machucada porque levei muitos socos na cabeça, pescoço e costas", disse Ticiane. Na confusão, o microfone da repórter e o LED da câmera do cinegrafista da TV Aratu também foram danificados. No entanto, as imagens da agressão foram gravadas.
    Comente pelo Disqus
    Comente pelo Facebook
#Compartilhe