Alemã Fraport AG assume Aeroporto Pinto Martins, em Fortaleza

"O Brasil nunca necessitou tanto de parcerias. Mostramos que o País é um destino seguro e atrativo para realizar investimentos. Estamos certos de que vocês não se arrependerão de investir no Brasil". Dessa forma, o ministro de Transportes, Portos e Aviação Civil, Maurício Quintella, recepcionou os novos operadores aeroportuários do Brasil - Fraport, Vinci e Zurich - em cerimônia no Palácio do Planalto.
Os grupos vão pagar ao governo, na assinatura do contrato de concessão, 25% do valor mínimo de outorga mais o ágio ofertado, que totaliza R$ 1,46 bilhões, à vista. O evento de hoje formaliza o início da administração dos aeroportos:
  • Fortaleza (pela alemã Fraport);
  • Porto Alegre (pela alemã Fraport);
  • Salvador (pela Vici);
  • Florianópolis (pela Zurich).
Aeroporto Pinto Martins
A empresa alemã Fraport AG assumirá o Aeroporto Internacional Pinto Martins, em Fortaleza, pelos próximos 30 anos a partir desta sexta-feira (28) e iniciará as primeiras obras no terminal cearense em janeiro de 2018.
A solenidade de hoje teve a presença do governador Camilo Santana, do prefeito Roberto Cláudio e do secretário Desenvolvimento Econômico do Estado, César Ribeiro. 
De olho na melhoria da infraestrutura, produtos e serviços do equipamento, a Fraportjá está pensando bem à frente e planeja uma nova expansão após os primeiros quatro anos de administração. Além de mais voos, passageiros e da ampliação do mix de produtos e serviços, a expectativa é que a concessão do equipamento à iniciativa privada alemã atraia um hub (centro de conexões de voos) à Capital cearense.

Mais aeroportos
Quintella destacou ainda que estão sendo estudados novos blocos de aeroportos para concessão, preservando o modelo utilizado. Ele ainda destacou a necessidade de se aprimorar e modernizar o marco regulatório para o setor, como a abertura das empresas aéreas para capital estrangeiro e o estabelecimento de teto do ICMS sobre o combustível da aviação, entre outras medidas.
Na ocasião, o presidente Michel Temer destacou que as concessões são uma medida para colocar o Brasil no século XXI. "O resultado foi extraordinário, R$ 1,4 bilhão pelos aeroportos só nos estágios iniciais. O Brasil é um País em que todos querem investir, o que fizemos foi reintroduzir a responsabilidade na gestão das contas públicas", afirmou o presidente.

Redação Web
    Comente pelo Disqus
    Comente pelo Facebook
#Compartilhe