Publicidade

CE estuda crédito no 'Minha Casa' para servidor

O Governo do Estado e a Caixa Econômica Federal devem negociar um acordo de cooperação para a construção de unidades habitacionais do Minha Casa, Minha Vida (MCMV) para servidores estaduais. O passo inicial foi dado ontem (17) durante uma visita de cortesia do vice-presidente de Habitação da Caixa, Nelson Antônio de Souza, com o governador Camilo Santana.
De acordo com informações do governo do Estado, foi discutida nesta reunião a contratação de unidades do MCMV, faixas 1 e 2 do programa, com rendimentos de até R$ 4 mil e taxas de juros de até 7% ao ano.
"O governador fez uma solicitação à Caixa para ser montado um programa para os servidores públicos. Ainda vai ser estruturado esse acordo de cooperação. Ainda vão ser definidos os níveis de subsídio de ambas as partes", afirmou o secretário do Planejamento, Maia Júnior.
Segundo ele, ainda não há pontos definidos e nem prazo para a assinatura do acordo.
"Seria o mais rápido possível. É um plano de governo. O governador pediu celeridade à Caixa e aos secretários", destacou o secretário Maia Júnior.
A assessoria do governo informou que "a partir de agora, os técnicos da Caixa Econômica Federal e do Governo do Estado vão se reunir para definir os termos do acordo de cooperação".

Avaliação
O secretário do Planejamento disse ainda que na reunião de ontem foi feita uma avaliação de todos os projetos em andamento em que a Caixa e o Governo do Estado são parceiros. "O Ceará tem uma carteira muito longa com a Caixa, com projetos em habitação e saneamento, por exemplo. Foi uma visita de retribuição do Banco, pois o governador esteve semana passada com o presidente da Caixa", explicou o titular da pasta.
Além de Maia Júnior, participaram da reunião com Camilo Santana, o secretário das Cidades, Jesualdo Farias, e o superintendente regional da Caixa, George Gress, além de representantes do Banco e do governo.

Contratações
Em junho, sete municípios do Ceará foram selecionados pelo Ministério das Cidades para serem beneficiados com novas contratações da faixa 1 do Minha Casa, Minha Vida (MCMV).
Ao todo, foram 1.825 unidades habitacionais em sete empreendimentos nas cidades de Camocim (300), Canindé (300), Cascavel (176), Fortaleza (192), Itapipoca (500), Maranguape (240) e Russas (117).
A previsão de investimento para os projetos, segundo o Ministério das Cidades, é de R$ 132,9 milhões, gerando cerca de dois mil empregos diretos.
De acordo com o presidente do Sindicato da Indústria da Construção Civil do Ceará (Sinduscon-CE), André Montenegro, as novas contratações representam a retomada do Programa no Estado.

Diário do Nordeste
    Comente pelo Disqus
    Comente pelo Facebook
#Compartilhe