Publicidade

Com menos de um mês de uso, viatura da Polícia Militar pega fogo em Maranguape

Uma viatura da Polícia Militar pegou fogo, na manhã de domingo (30), na Região Metropolitana de Fortaleza. O veículo, modelo Duster da Renault, faz parte das novas viaturas entregues pelo Governo e tinha menos de um mês de uso. O caso aconteceu na rodovia CE-065, na entrada da localidade do Coité, em Maranguape.
Informações dão conta de que os policiais que estavam no interior do carro sentiram um cheiro de queimado vindo do motor. O fogo se alastrou rapidamente e só deu tempo dos oficiais saírem da viatura. Os aparelhos celulares dos policiais e o da VTR foram queimados. Apenas os pertences que estavam nos coletes foram salvos.
Em nota, a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) informa que as circunstâncias do incêndio estão sendo apuradas, não podendo ser apontadas, num primeiro momento, as causas. A Perícia Forense do Ceará realiza exames periciais no veículo.

Investimento
No dia 10 de julho deste ano, 329 novas viaturas foram entregues pelo Governo. Os veículos incluem tablets para monitoramento das operações em tempo real, em substituição aos TMDs (Terminais Móveis de Dados) e dotados com sistema de localização GPS (Sistema de Posicionamento Global), para traçar as rotas percorridas das viaturas e realizar o rastreamento das ocorrências via Coordenadoria Integrada de Operações de Segurança (Ciops).
As novas viaturas também são equipadas com sistema de transmissão de voz (Tetrapol) e rastreamento da frota e transmissão de dados (Autotrac), o que possibilita o monitoramento em tempo real das ocorrências em curso. Os veículos, que custaram R$ 28 milhões aos cofres públicos, foram destinados à Polícia Militar (PM), Polícia Civil e Perícia Forense.
Segundo dados da (SSPDS), a maioria dos veículos foi destinada à PM, que recebeu 270 automóveis, incluindo 22 para a Polícia Rodoviária Estadual (PRE), duas bases móveis e seis guinchos. A Polícia Civil, por sua vez, ficou com 50 viaturas, sendo dez descaracterizadas para ações de inteligência. A Perícia Forense do Estado do Ceará (Pefoce) ficou com outros nove veículos.

Diário do Nordeste
    Comente pelo Disqus
    Comente pelo Facebook
#Compartilhe