Danilo Forte se filia ao DEM e desmoraliza partidos: teve três legendas em três anos

Na juventude, o hoje deputado Federal Danilo Forte foi um dos dirigentes nacionais do PCdoB, então partido na clandestinidade, numa batalha de vida e morte contra a ditadura militar, já que os comunistas patrocinaram em 1972 a guerrilha do Araguaia, que acabou sendo exterminada pelo regime militar.
Depois dessa experiência comunista, Danilo Forte, que havia sido diretor da União Nacional dos Estudantes(UNE), filiou-se ao PMDB e se elegeu deputado pela primeira vez em 2010.
Reeleito em 2014, foi peça chave na ascensão do presidente Eduardo Cunha, hoje preso. Romperam e, fora do círculo de poder, resolve trocar de partido. Em 2016, filia-se ao PSB e em menos de um ano larga a legenda por se recusar a seguir a orientação partidária de fazer oposição ao Governo de Michel Temer.
Assim, agora no segundo semestre de 2017, Danilo irá para seu terceiro partido em três anos. Ingressará no DEM, sucedâneo do antigo PDS, que se dividiu e parte fundou o PP. A maior liderança do DEM no Ceará é o vice-prefeito de Fortaleza, delegado federal Moroni Torgan.

Ceará News 7
    Comente pelo Disqus
    Comente pelo Facebook
#Compartilhe