Governo estuda universalizar escola de tempo integral no Ceará até 2020

O governo do estado planeja universalizar o ensino em tempo integral nas escolas estaduais até 2020, de acordo com o titular da Secretaria de Educação, Idilvan Alencar. A Política de Ensino Médio Integral foi oficializada no Ceará, com a aprovação do projeto de lei nº 24/17, pela Assembleia Legislativa, na última quinta-feira (29). Atualmente, uma em cada quatro escolas cearenses já funciona em tempo integral.
O novo modelo de ensino deve ser implementado gradualmente em todas as instituições nos próximos anos. O secretário afirma que um estudo a respeito deve ser divulgado pelo governador Camilo Santana, ainda neste mês de julho.
Até agora, são 71 instituições de ensino regular funcionando em tempo integral, em 31 municípios cearenses. Dessas, 27 estão localizadas em Fortaleza. Somadas às escolas de ensino profissionalizante que também já funcionam no novo regime (116), o número corresponde a 26% das instituições estaduais do Ceará.
O ensino de tempo integral oferece de 7 horas a 9 horas de aula diariamente. De acordo com o secretário, “o modelo é diferenciado, pois não se trata apenas de dobrar o tempo de permanência nas escolas”. Além das matérias de base, o estudante pode optar por disciplinas contempladas em eixos temáticos como direitos humanos; educação ambiental; comunicação; cultura digital e tecnológica; esporte; artes e cultura, e outros.
A lei aprovada permite ainda parceria das escolas com a iniciativa privada. O secretário de Educação explica que as escolas de tempo integral precisam passar por reformas em instalações como vestiários, cozinhas e refeitórios, e o financiamento das empresas privadas pode ser direcionado a ações como essas, assim como a investimento no modelo pedagógico.

G1 CE
    Comente pelo Disqus
    Comente pelo Facebook
#Compartilhe