Jornalista Artur Almeida, da TV Globo Minas, morre aos 57 anos

O jornalista Artur Almeida, 57 anos, morreu na noite desta segunda-feira (24) em Portugal, onde passava férias. Informações da família são de que ele teve uma parada cardiorrespiratória, chegou a ser socorrido, mas morreu a caminho do hospital. Ainda não há detalhes sobre a causa da morte.
Ele era editor-chefe e apresentador do MGTV 1ª edição, e trabalhava na TV Globo Minas há mais de 20 anos. Artur deixa a mulher e três filhas.
"Minas Gerais perde um dos seus jornalistas mais importantes, e a Globo Minas perdeu um colega, um amigo, que deixa uma lacuna profissional imensa e, principalmente, uma enorme saudade", disse o apresentador do Bom Dia Minas, Gabriel Senna, na edição desta manhã.

Carreira
Artur Nogueira de Almeida Neto nasceu em Belo Horizonte em 18 de maio de 1960. Filho do também jornalista Guy Affonso de Almeida, Artur se formou na Pontifícia Universidade Católica (PUC) da capital mineira em 1983.
Começou no rádio. Em 1987, foi para a TV Globo Minas. O início foi na redação. Em março de 1992, se tornou repórter.
Na função, cobriu com brilhantismo fatos importantes em Belo Horizonte e por todo o estado. O destaque na rua logo o transformou em âncora do MGTV. Também apresentou o Bom Dia Minas.
Em 1998, além da bancada, também assumiu a chefia do MGTV 1ª Edição. Nos últimos anos, dividindo a apresentação com Isabela Scalabrini, Artur era um defensor do jornalismo comunitário e também um entusiasta das reportagens de serviço e de lazer para o telespectador.
O apresentador ganhou destaque pelos editoriais de opinião forte. Mas a descontração também era marcante no trabalho dele.
Artur Almeida tinha 57 anos. Era casado e deixa três filhas. A mais velha, jornalista. Como o pai e o avô.

G1
    Comente pelo Disqus
    Comente pelo Facebook
#Compartilhe