Por decisão de Moro, Banco Central bloqueia mais de R$ 600 mil de Lula

Uma semana após ser condenado por corrupção, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva teve R$ 606 mil bloqueados em contas bancárias nesta quarta-feira (19), por ordem do juiz federal Sérgio Moro. O pedido partiu ainda em 2016 do Ministério Público Federal (MPF), que solicitou a retenção dos bens do petista para a recuperação do produto do crime, caso seja confirmada a condenação.
O bloqueio ordenado por Moro foi de R$ 10 milhões, mas o Banco Central só encontrou R$ 606 mil em quatro contas do ex-presidente - no Banco do Brasil, Caixa e Itaú. Dois carros em nome de Lula - uma Ford Ranger e um Ômega - também foram bloqueados e não podem ser transferidos a terceiros ou vendidos. O mesmo foi feito com três apartamentos e um terreno em São Bernardo do Campo (SP), todos de propriedade do petista.
O dano estimado à Petrobras, de onde teria saído o dinheiro investido no tríplex do Guarujá (SP), é de R$ 16 milhões, segundo estipulou a sentença de Moro.

Condenado
Lula foi sentenciado a 9 anos e 6 meses de prisão pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro no caso do tríplex de Guarujá (SP). A decisão ainda por ser revertida na segunda instância.

Folhapress
    Comente pelo Disqus
    Comente pelo Facebook
#Compartilhe