Precariedade: Saúde de Santa Quitéria é alvo de reclamação

📰 Morgana Medeiros (Jornalista)

A senhora Lucilene Martins Duarte procurou a redação do site A Voz de Santa Quitéria para fazer uma reclamação quanto ao atendimento na instituição de saúde quiteriense. Na última terça-feira (11), Lucilene levou a gestante Cleomar Gomes ao local por volta das 08h30min da manhã, que sentia pequenas contrações desde o domingo à noite, chegando no local com 4 centímetros de dilatação, permanecendo até as 18h30min, quando a gestante foi encaminhada à Sobral.
Segundo relato, a paciente foi atendida pelo médico Romeu Parente, que afirmou que o parto aconteceria de forma normal, e por volta das 16:00 horas. Lucilene reclama da impessoalidade com a qual sua cunhada foi tratada, esta que permaneceu durante todo o dia com 4 cm de dilatação, demonstrando sinais de que o parto deveria ocorrer por cesariana. O procedimento não pode ser realizado no Hospital Municipal pelo fato das cirurgias serem realizadas apenas uma vez por semana (sexta-feira). Alega ainda que não foram realizados maiores exames, como ultrassom ou qualquer outro procedimento que avaliasse a saúde da mãe, ou do bebê.
Fotos: Lucilene Martins
Reclama ainda quanto à situação precária das ambulâncias em circulação. O carro que as levou à Sobral não possuía qualquer tipo de equipamento, como balão de oxigênio, por exemplo. Menciona o fato das críticas contra a antiga gestão sobre os partos serem feitos em Sobral, e permanecerem ainda na mesma situação. Por fim, reforça que a reclamação que faz é um direito seu, e de qualquer outra pessoa, enquanto cidadã, e usuária do sistema público de saúde.

Em resposta, o médico Romeu Parente emitiu uma nota onde afirma que “O Hospital Municipal de SQ por meio de sua equipe médica e de enfermagem prestaram o devido atendimento médico a gestante de acordo com os critérios éticos, técnicos científicos, respeitando a dignidade da pessoa humana e o atendimento humanizado”.


Em relação as ambulâncias o diretor do Hospital, Diego Timbó, em entrevista à radio SomZoom Sat, pediu a população mais paciência e que fosse considerado o pouco tempo de gestão para a resolução dos problemas.
    Comente pelo Disqus
    Comente pelo Facebook
#Compartilhe