Prefeitura diz que Governo recusa reforço policial para Santa Quitéria e antecipa clima para 2018

Uma postagem publicada na fanpage da Prefeitura Municipal de Santa Quitéria já dá indícios de como será o clima político para as eleições de 2018 no município.
Na postagem, a administração afirma "que o Governo do Estado do Ceará nega pedidos de reforço policial para o Município de Santa Quitéria" e em seguida, apresenta os ofícios enviados e recebidos.
Como exemplo, é exibido o ofício Nº 101, onde a Prefeitura solicita ampliar o contingente da 3ª Companhia, bem como a reabertura dos destacamentos de Lisieux e Macaraú e ainda, a instalação de um posto em Riacho das Pedras. Por sua vez, o secretário de segurança do estado - a época, Alexandre Ávila - informou sobre a indisponibilidade de atender o pleito, justificando a falta de efetivo, que sempre foi um problema na segurança pública do estado.


A questão poderia ser rediscutida pelo executivo local, em busca de soluções para diminuir os índices que elevam Santa Quitéria ao patamar de uma das cidades mais violentas do Ceará.
Aparentemente, a forma como a notícia foi publicada pela assessoria da Prefeitura representa um enfrentamento ao Governo do Estado, podendo indicar questões políticas.
O atual prefeito quiteriense está filiado ao PMDB, um dos partidos de grande oposição ao Governador e que pretende disputar contra ele na próxima eleição. Camilo Santana tem como base política, os irmãos Ferreira Gomes, de grande força política no município e que atualmente veem Tomás Figueiredo como adversário.
    Comente pelo Disqus
    Comente pelo Facebook
#Compartilhe