Publicidade

Sede da CUT é invadida por seis assaltantes nesta quinta; criminosos fizeram reféns

Um grupo de seis homens armados invadiu, na manhã desta quinta-feira (20), a sede da Central Única dos Trabalhadores (CUT) em Fortaleza, no Centro. A ação criminosa aconteceu por volta de 9h30, quando acontecia uma reunião no local, e durou aproximadamente 30 minutos. Os assaltantes levaram objetos pessoais das pessoas presentes, como celulares e carteiras, além de itens da sede, como notebooks e os monitores das câmeras de segurança.
De acordo com a secretária geral da CUT, Carmen Santiago, os criminosos chegaram em um único veículo e entraram pelo estacionamento da CUT, perguntando pelo presidente da Central. Uma vez dentro da sede, os homens renderam cerca de 15 pessoas que participavam da reunião no local e passaram a agredir fisicamente e verbalmente as vítimas.
"Eles colocaram homens em uma sala e mulheres em outra. Depois de um tempo, juntaram todo mundo e uma única sala e passaram a agir de forma violenta. Algumas pessoas levaram coronhadas, outras foram deitadas no chão e ameaçadas de morte. Foram momentos muito tensos", afirma Carmen.

Ação direcionada
Na opinião de Carmen, a ação criminosa não foi aleatória. Segundo ela, há indícios de que o crime foi direcionado à Central. "Não achamos que foi só um assalto. Eles sabiam para onde ir e vieram exatamente quando estávamos tendo uma reunião. Ainda não temos elementos para tirar essa conclusão, mas é a nossa suspeita", comenta.
Ainda segundo ela, nenhum dos criminosos disse alguma coisa contra a CUT, mas um deles aquilo era "tudo culpa do PT". "Estamos fazendo todos os procedimentos de B.O e perícia. É a primeira vez que sofremos esse tipo de assalto e pressão, então é algo que assusta", conclui.

Diário do Nordeste
    Comente pelo Disqus
    Comente pelo Facebook
#Compartilhe