Dupla é presa por falsificação milionária de cheques

Dois homens foram presos com mais de 1.200 folhas de cheque, em Fortaleza, na última terça-feira (22). De acordo com a Delegacia de Defraudações e Falsificações (DDF), da Polícia Civil, o prejuízo ao mercado seria de mais de R$ 2 milhões. As prisões foram divulgadas em coletiva de imprensa, nesta quarta-feira (23).
No bairro Messejana, a DDF prendeu Antônio de Sousa Lima, 37, tido para a Polícia como um 'artista plástico', porque confeccionava as falsificações meticulosamente. Com o suspeito, foram apreendidos mais de 600 folhas de cheque já preenchidas (entre verdadeiros e falsificados), cerca de 550 folhas de cheque em branco, um malote de transportadora de valores e objetos para realizar a 'clonagem', como pinças, estiletes, carimbos e cola.
Douglas da Silva Severo, 24, foi preso no bairro Canindezinho, na posse de aproximadamente 50 folhas de cheques. O suspeito, que trabalha como vendedor, alegou que apenas recebeu as folhas e estava aguardando um contato desconhecido, através de e-mail ou do aplicativo WhatsApp, que apontaria o destino dos cheques.
Os cheques recuperados pela Polícia são do Banco do Brasil, Banco do Nordeste, Itaú e Santander. Tanto Antônio como Douglas receberam o material de Londrina, município localizado no Estado do Paraná.
Antônia Lima já tinha passagens na Polícia por receptação, furto e roubo. Já Douglas Severo não tinha antecedentes criminais. Os dois homens foram autuados pelos crimes de receptação, falsificação de documento particular, falsidade ideológica e petrecho para falsificação.

Diário do Nordeste
    Comente pelo Disqus
    Comente pelo Facebook
#Compartilhe