Publicidade

Barragem Lago de Fronteiras sairá do papel após 28 anos de espera

O presidente do Senado, Eunício Oliveira, e o ministro da Integração, Helder Barbalho, assinaram nesta sexta-feira (22), em Crateús, a ordem de serviço para o início das obras da Barragem Lago de Fronteiras, que beneficiará 200 mil pessoas da região.
Idealizado há quase três décadas (28 anos, mais precisamente), como meio para garantir segurança hídrica à região do sertão de Crateús, o Lago de Fronteiras avançou para se tornar realidade em julho passado, quando Eunício assumiu interinamente a Presidência da República. Além de decretar a desapropriação das terras que receberão as águas, ele determinou prioridade ao Dnocs para a realização da obra, além de garantir os recursos no orçamento da União.
Segundo o Ministério da Integração Nacional, serão empregados ao todo cerca de R$ 294,4 milhões em recursos federais para a construção do Lago de Fronteiras, que terá a capacidade para acumular 488 milhões de m³ de água.

Entenda
Eunício Oliveira segue os passos de Paes de Andrade, seu sogro, responsável por concretizar as obras da Barragem Castanhão.

Eunício assina ordem de serviço


Veja trecho do discurso de Helder Barbalho


Ceará News 7
    Comente pelo Disqus
    Comente pelo Facebook
#Compartilhe