Com direito a plano funerário homem vela e sepulta sua ave de estimação em Jardim

Algo inusitado ocorreu na tarde desta quinta-feira no município de Jardim situado na região do Cariri. Com direito a plano funerário, um pássaro foi sepultado após toda uma preparação, velório, orações e até choro. “Clinton”, como era chamada a ave silvestre de estimação do proprietário que se identificou apenas como “Araújo”, ganhou homenagens póstumas antes do sepultamento.
Da espécie conhecida como sofreu, a ave era tida como muito inteligente e cantava até o Hino Nacional segundo o seu proprietário acrescentando que, se a pessoa abrisse a boca, ela limpava os dentes com bicadas. “Era dentista e fazia obturações”, brinca Araújo sem esconder as saudades que já tomava conta dele antes do sepultamento de “Clinton”.
O mesmo acrescentou que o fato não deve causar estranheza por se tratar de um ser vivo e que merece toda a atenção e carinho como um membro da família. “Considerava ele muito mais que certas pessoas e até meus irmãos”, revelou explicando que possui um plano funerário para 10 e só tem cinco pessoas quando decidiu complementar com o sofreu, além do seu cachorro, um louro e outros dois animais ainda vivos.
Para Araújo, quem cuida de animais domésticos deve fazê-lo com zelo e muito amor. “Não acho correto que um animal de estimação morra e você jogue-o na lixeira para o caminhão da coleta levar. Por que não um sepultamento digno?”, arrematou durante o velório na casa de sua mãe. O pessoal da funerária queria que Araújo fosse levá-lo para preparar o corpo, mas este exigiu que isso fosse feito na sua casa.
Foi um relacionamento de seis anos com a ave a qual comprou a um amigo para tentar criar fora da gaiola por não concordar com a “prisão”. No primeiro momento que soltei, “Clinton” fugiu e Araújo foi buscá-lo surgindo daí uma relação de confiança já que optou por soltá-lo num local melhor com alimento e água. “Só que, dessa vez, a ave chegou em casa primeiro do que eu”, declarou deixando escorrer mais uma lágrima pelo rosto.


    Comente pelo Disqus
    Comente pelo Facebook
#Compartilhe