Publicidade

Quatro policiais militares receberão próteses custeadas pelo Governo do Ceará

Quatro policiais que perderam algum membro ou parte dele — dentro ou fora de serviço — serão contemplados com próteses custeadas por meio do Fundo de Defesa Social do Estado do Ceará (FDS), disponibilizado pelo Governo do Estado. Ao total, serão liberados mais de R$ 150 mil em recursos.
Dentre os beneficiados, está o soldado Márcio Douglas Melo Mota, do Comando Tático Rural (Cotar), alvejado com um tiro na artéria femoral, em uma ação da PM no município de Boa Viagem, no dia 14 de agosto. Após a ação, Douglas foi submetido a uma série de cirurgias no Instituto Doutor José Frota (IJF) e precisou ter a perna amputada, na altura do joelho, no último dia 11. A partir dessa ação, amigos e familiares do PM iniciaram uma campanha nas redes sociais para angariar recursos no intuito de arcar com os custos da prótese.
Com o projeto, Douglas será contemplado com uma prótese exoesquelética, no valor de R$ 45 mil. Além dele, o sargento Jorge Luís, da Companhia de Policiamento com Cães (CPCães), receberá o mesmo dispositivo.
Também será contemplado com os recursos do FDS o soldado reformado da Polícia Militar Francisco Marcondes Vidal, 41, que receberá uma prótese transfemural, orçada em cerca de R$ 23,5 mil. O policial foi submetido a 14 cirurgias desde 1998 e precisou amputar parte da perna em decorrência da aparição de um tumor cancerígeno no fêmur, em 2006.
Já o sargento da PM Alberto Marcolino Lopes Júnior, lotado na 3ª Companhia do 2º Batalhão da PM, na cidade de Porteira, terá direito a uma prótese transfemural, que custa R$ 23 mil. O agente teve que amputar parte de uma das pernas após adquirir uma infecção e utiliza muletas para se locomover. 
Além da aquisição de próteses, o FDS vai permitir a compra de outros equipamentos e suprimentos necessários para policiais que sofreram outros tipos de lesões. O sargento Anastácio Viana Guimarães, por exemplo, do Batalhão de Ronda de Ações Intensivas e Ostensivas (BPRaio), utiliza cadeira de rodas e vai receber um assento especial, além de medicamentos que atualmente são custeados pelo próprio sargento.

Diário do Nordeste
    Comente pelo Disqus
    Comente pelo Facebook
#Compartilhe