Santa Quitéria de luto: Novas informações sobre a tragédia na CE-257

Em Santa Quitéria, o clima é de comoção nas últimas horas, com a tragédia ocorrida na tarde desta terça (19), no km 194 da CE-257, quando uma van com pacientes do município colidiu na traseira de um caminhão.
Segundo testemunhas que estavam no local, após a colisão, o motorista da van Luiz Gonzaga Rodrigues da Silva chegou à pedir desculpas aos passageiros, justificando que "o sol incandeou" e não percebeu que o caminhão estava próximo.
O motorista do caminhão ainda tentou socorrer Luís, no entanto, ele não resistiu aos ferimentos e veio a óbito no local.

Leia também

A partir da divulgação das informações, uma força-tarefa foi montada no Hospital Municipal de Santa Quitéria, com profissionais e ambulâncias disponibilizados por outros municípios, para receber as vítimas, que foram encaminhadas para a Santa Casa de Sobral.
O corpo do motorista foi velado desde as primeiras horas desta quarta (20), tendo sido sepultado pela manhã no cemitério local. O corpo da outra vítima, que faleceu no caminho, Maria de Fátima Costa Lima, permanece sendo velado em sua residência, no Alto do Farol, até o final da tarde, quando será sepultado.

Conforme a direção do Hospital Municipal, estavam no veículo doze pessoas, sendo que oito foram transferidas para atendimento em Sobral e estão com o estado de saúde estável. Outras duas pessoas estão internadas no própria unidade, em observação.
Uma destas é Iolanda Rodrigues da Silva, residente no bairro Piracicaba, que em relato ao AVSQ, afirmou que "seu Luís foi quem a salvou", pois na viagem de retorno à Santa Quitéria, ela iria retornar na frente ao lado do motorista e o mesmo pediu-a que fosse para os bancos traseiros.
O prefeito municipal Tomás Figueiredo decretou luto oficial nesta quarta (20) e acompanhou de perto, as últimas homenagens prestadas às vítimas, assim como tem dado suporte e assistência aos demais acidentados.
A equipe da Delegacia Regional de Polícia Civil de Canindé permanece nas investigações do caso.
    Comente pelo Disqus
    Comente pelo Facebook
#Compartilhe