Ceará cria 2.161 mil vagas com carteira assinada

Números divulgados nesta quinta-feira (19) pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) indicam que 20 das 27 Unidades da Federação tiveram saldo positivo no mercado de trabalho.
O Ceará conseguiu 2.161 novos postos formais de emprego, segundo o balanço, mas o melhor resultado do mês foi de Pernambuco, que abriu 13.992 novos empregos, motivado principalmente pela expansão da Indústria de Transformação (+10.073 postos), Agropecuária (+3.728 postos), Comércio (+824 postos) e Construção Civil (+201 postos).
Também se destacaram os estados de Santa Catarina (+8.011 empregos), Alagoas (+7.411), Pará (+3.283), Paraná (+2.801) e Bahia (+2.297).
O Brasil criou 34,4 mil vagas de empregos formais em setembro, de acordo com dados do Caged divulgados nesta quinta-feira (19) pelo Ministério do Trabalho. O resultado é o sexto aumento consecutivo neste ano, segundo o governo, e o melhor resultado para o mês desde 2014, quando as contratações superaram as demissões em 123,8 mil vagas. Em 2015 e 2016, o país demitiu mais do que contratou trabalhadores formais em setembro.

Acumulado negativo
Mesmo com os últimos saldos positivos, o resultado acumulado em 12 meses está negativo em 466,6 mil postos de trabalho. No acumulado de janeiro a setembro deste ano, foram criadas 208,9 mil novas vagas de trabalho.

Diário do Nordeste
    Comente pelo Disqus
    Comente pelo Facebook
#Compartilhe