Publicidade

Ceará é o estado com o maior número de barragens com estruturas comprometidas

Elaborado anualmente pela Agência Nacional de Águas (ANA), o Relatório de Segurança de Barragens (RSB) 2016 foi divulgado nesta terça-feira (10) pelo órgão regulador, que identificou 25 barramentos com estruturas comprometidas em todo o País. O que chama atenção é que, deste total, 10 estruturas estão localizadas no Ceará, espalhadas por diversas regiões do Interior do Estado.
Segundo o relatório, das 10 barragens comprometidas no Estado, oito são de responsabilidade da Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos do Ceará (Cogerh), enquanto uma diz respeito à Prefeitura de Potengi e outra à Prefeitura de Itapipoca. Uma delas, a Jaburu I, localizada em Ubajara, é fiscalizada pela própria ANA, que tem o dever de monitorar a segurança de barramentos de usos múltiplos em rios de domínio da União.
Ao todo, 3.691 barragens foram classificadas quanto à Categoria de Risco (CRI), sendo que 1.091 barragens possuem CRI alto. A maioria encontra-se no Nordeste, preponderantemente na Paraíba (404), Rio Grande do Norte (221) e Bahia (204).Em relação ao Dano Potencial Associado (DPA), foram classificadas 4.149 barragens, sendo 2.053 com DPA alto
Conforme a Agência Nacional de Águas, o RSB é um dos instrumentos da Política Nacional de Segurança de Barragens (PNSB) e tem como objetivo apontar diretrizes para a atuação de fiscalizadores e empreendedores dos barramentos em todo o Brasil. Os dados compilados, inclusive, são repassados para os agentes privados ou governamentais com direito real sobre as terras onde se localizam a barragem e o reservatório, ou que explorem o equipamento para benefício próprio ou da coletividade.

Principais problemas
Dentre os principais problemas encontrados nas barragens cearenses, destacam-se as erosões, fissuras e os afundamentos, informou o RSB. Na barragem do Facundo, no município de Parambu, por exemplo, foi observado erosões no maciço, enquanto que no barramento de Tijuquinha, em Baturité, foram encontradas fissuras e deterioração do concreto.
Outro problema frequentemente constatado pelo relatório foi o surgimento de vegetação nos taludes, registrado em cinco das 10 barragens comprometidas no Ceará. O caso mais grave foi constatado na barragem de Jaburu I, em Ubajara, onde há percolação e erosão regressiva no vertedor, o que deixou o equipamento com CRI e DPA classificados como alto.

Confira a lista de todas as barragens comprometidas no Ceará e seus respetivos problemas:
> Facundo (Parambu) - Erosões no maciço
> São José II (Piquet Carneiro) - Afundamentos e buracos em talude
> Tijuquinha (Baturité) - Fissuras e deterioração do concreto
> Pau Preto (Potengi) - Erosões e vegetação nos taludes
> Trapiá (Pedra Branca) - Vegetação nos taludes
> Cupim (Independência) - Erosões e vegetação nos taludes e canais de aproximação
> São José III (Ipaporanga) - Erosões e vegetação nos taludes e canal de aproximação
> Valério (Altaneira) - Erosões no talude de jusante canal de restituição
> Poço Verde (Itapipoca) - Erosões, afundamentos e vegetação nos taludes e coroamento
> Jaburu I (Ubajara) - Percolação e erosão regressiva no vertedor

Diário do Nordeste
    Comente pelo Disqus
    Comente pelo Facebook
#Compartilhe