Morador de Quixadá em missão na Guiné-Bissau precisa de ajuda após contrair doença

O missionário Alex dos Santos Oliveira, 20, está em estado grave no país africano de Guiné-Bissau. Alex é natural de São Paulo, mas vive em Quixadá desde a infância, e há três meses decidiu viajar para ajudar crianças pobres no País, segundo uma amiga da família, Débora Aguiar. Há cerca de uma semana, o jovem foi diagnosticado com febre tifoide, agravada por forte hemorragia interna. 
Preocupada, a família tentou viabilizar junto às embaixadas de Guiné-Bissau e do Brasil um avião para trazê-lo de volta ao Brasil, pois lá ele não dispõe do aparato médico necessário à sua sobrevivência, entretanto, foi informada que o governo brasileiro não poderia custear a viagem. Desde então, amigos e parentes de Alex começaram a se mobilizar para tentar salvar o jovem.
O objetivo, agora, é juntar dinheiro para que Alex seja transferido para o Senegal, país mais próximo em que ele teria condições de ser tratado da doença. Entretanto, por conta do diagnóstico, Débora afirma que o missionário precisa ser transferido em uma UTI móvel. Caso contrário, não sobreviveria. "A viagem de Guiné-Bissau até Senegal dura 51 minutos, e ele não conseguiria chegar até lá se não fosse em uma UTI móvel", afirma. O voo, segundo ela, custa 10 mil euros, o equivalente aproximado a R$ 37 mil.
Diante desta situação, a família está se mobilizando para arrecadar o dinheiro e também chamar a atenção do poder público para que possa conseguir apoio das autoridades. Um dos irmãos de Alex, Hallef Santos, que mora em São Paulo, já está em Marrocos, a caminho de Guiné-Bissau, a fim de acompanhar todos os trâmites. Segundo a namorada de Alex, Sara Menezes,  por enquanto, as informações sobre o estado de saúde dele estão sendo repassadas por um casal de brasileiros que mora lá, mesmo assim a família está sofrendo com a distância. 
A previsão era de que Alex só retornaria da missão em fevereiro de 2018. De acordo com Sara, o namorado havia cancelado o curso de engenharia civil para trabalhar e juntar o dinheiro para pagar as passagens, tamanho era o seu desejo de ajudar o próximo. Embora Alex faça parte da igreja Assembleia de Deus, a decisão de viajar não foi por meio da igreja, ele mesmo custeou as despesas, a exemplo de outros amigos que também embarcaram nesta missão voluntária.

Igreja
O deputado federal Cabo Sabino, que é natural de Quixadá, também foi acionado pela família de Alex e, em sua página no facebook, divulgou um vídeo sobre o assunto. Segundo ele, existem muitos trâmites burocráticos para estas questões de traslado, mesmo assim, disse que já solicitou a ajuda do presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, além de outros contatos que vem tentando intermediar para que o caso de Alex seja solucionado. O cabo convocou ainda às pessoas que possam fazer doações na conta da família já disponível para depósitos.

Doações
Banco do Brasil: Agência 0863-x.Conta 47780-x. Sara Vieira Menezes
Caixa Econômica Federal: 013. Agência 0752. Conta 25871-8. Sara Vieira Menezes
Bradesco. Agência 15938. Conta 275530. Alan dos Santos

Diário do Nordeste
    Comente pelo Disqus
    Comente pelo Facebook
#Compartilhe