Presidente do COB, Carlos Nuzman é preso no Rio

O empresário Carlos Arthur Nuzman, presidente do Comitê Olímpico Brasileiro e do Comitê Rio 2016 foi preso pela Polícia Federal, na manhã desta quinta-feira (5), no bairro do Leblon, na zona Sul do Rio de Janeiro.
A prisão é uma consequência das investigações da Operação Unfair Play, um dos desdobramentos da Lava Jato.  Também foi preso Leonardo Gryner, diretor do COB, e aliado de Nuzman. 
De acordo com a Procuradoria da República, Nuzman é o cabeça de uma ‘engenhosa e complexa relação corrupta’.
Nuzman tem 75 anos e ex-atleta de voleibol e está no COB desde a dácada de 1990. 
Há um mês, no dia 5 de setembro, a Polícia Federal, o Ministério Público Federal e a Receita Federal do Brasil cumpriram um mandado de busca e apreensão na casa de Nuzman, no Rio de Janeiro, pela operação Unfair Play.  A operação investiga um esquema envolvendo o pagamento de propina em troca da contratação de empresas terceirizadas pelo governo do Rio de Janeiro.
Nuzman também está envolvido em um esquema de compra de votos que garantiram a escolha do Rio de Janeiro como sede dos jogos Olímpicos em 2016. 

R7
    Comente pelo Disqus
    Comente pelo Facebook
#Compartilhe